> Busca por Tema > Teoria Pedagógica




Imprimir
Questão:1. Qual é a MISSÃO da escola que será construída?
Link:MISSÃO?
Resposta:A pedagogia Montessori tem como MISSÃO despertar a atividade infantil através do estímulo, promovendo a autoeducação da criança.
Referência1:LIMA, E. de. Movimento Montessori Contemporâneo. Conhecendo Fundamentos, derrubando mitos. DIRECIONAL ESCOLAS, n. 27, p. 10–13, 2007. - Disponivel em http://www.direcionaleducador.com.br/edicao-27-abr/07 - Acessado em 15/05/2014
Questão:3. Quais são os objetivos de manter a IDENTIDADE do aluno em ambientes com grande número de estudantes?
Link:IDENTIDADE?
Resposta:A IDENTIDADE da criança é respeitada através da liberdade que ela tem de escolher a atividade a qual se IDENTIFICA para realizar. O objetivo é que a atividade seja formadora e imaginativa.
Referência1:GADOTTI, M. História das idéias pedagógicas. São Paulo: Editora Atica, 1993.
Referência2:KOWALTOWSKI, D. C. C. K. Arquitetura escolar o projeto do ambiente de ensino. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.
Referência3:LAWSON, B. The Language of Space. Oxford: Architectural Press, 2001.
Questão:4. Quais são os objetivos de preservar a PRIVACIDADE do aluno e/ou de incentivar a INTEGRAÇÃO entre os estudantes?
Link:PRIVACIDADE?
Resposta:Na escola Montessori, as salas de aula são formadas por crianças com idades que variam de três em três anos. Para Maria Montessori a INTEGRAÇÃO entre crianças de idades diferentes favorece a construção do conhecimento, a disciplina do ambiente, como também minimiza a competição entre os estudantes.
Referência1:RINKE, C. R.; GIMBEL, S. J.; HASKELL, S. Opportunities for Inquiry Science in Montessori Classrooms: Learning from a Culture of Interest, Communication, and Explanation. Research in Science Education, v. 43, n. 4, p. 1517–1533, ago. 2013. - Disponivel em http://link.springer.com/article/10.1007%2Fs11165-012-9319-9 - Acessado em 20/02/2015
Referência2:GIFFORD, R. Environmental psychology: principles and practice. 2ed . Boston: Allyn & Bacon, 1997.
Questão:5. Qual é a HIERARQUIA de valores da escola?
Link:HIERARQUIA DE VALORES?
Resposta:A HIERARQUIA de valores na Pedagogia Montessori se apresenta da seguinte maneira: 1. O aluno é o elemento central. 2. O ensino é uma ação compartilhada entre o mestre e o ambiente físico. Dentro desse contexto, o processo de ensino e aprendizagem tem a intenção é disciplinar a atividade do estudante, sem mobilizá-lo nem torná-lo passivo.
Referência1:MONTESSORI, M. Pedagogia Científica. A descoberta da criança. Tradução de Aury Azelio Brunetti. São Paulo: FLAMBOYANT, 1965.
Referência2:GADOTTI, M. História das idéias pedagógicas. São Paulo: Editora Atica, 1993.
Questão:6. Quais são os objetivos das ATIVIDADES PRIORITÁRIAS e o nível de qualidade delas?
Link:PRIORIDADES?
Resposta:Na pedagogia Montessori a ATIVIDADE PRIORITÁRIA é a resolução de problemas. Esta favorece o desenvolvimento das capacidades criadoras, reflexivas e críticas, bem como encoraja a participação do aluno em problemas que afeta a vida coletiva e estimula o comportamento crítico perante os fatos da realidade. A atividade em grupo tem como finalidade obter a cooperação dos alunos entre si na realização de uma tarefa."
Referência1:LIPPMAN, P. C. Evidence-based design of elementary and secondary schools. Hoboken, N.J: J. Wiley, 2010.
Referência2:ANASTASIOU, L. das G. C.; ALVES, L. P. Estratégias de Ensinagem. In: ANASTASIOU, L. das G. C.; ALVES, L. P. Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. 5ºed. Joinville, SC: UNIVILLE, 2006. p. 66-100.
Questão:8. Quais são os objetivos da CIRCULAÇÃO de alunos, professores e objetos no espaço físico?
Link:CIRCULAÇÃO?
Resposta:O espaço físico construído deve ser projetado para acolher, não só as atividades, mas também a a liberdade de ação e a autoeducação. Assim, as classes devem ser planejadas para que as atividades "fluam" entre os espaços das salas de aula e entre os espaços internos e externos, permitindo a livre CIRCULAÇÃO entre o interior e exterior.
Referência1:LIPPMAN, P. C. Evidence-based design of elementary and secondary schools. Hoboken, N.J: J. Wiley, 2010.
Referência2:AL, S.; SARI, R. M.; KAHYA, N. C. A Different Perspective on Education: Montessori and Montessori School Architecture. Procedia - Social and Behavioral Sciences, v. 46, p. 1866–1871, jan. 2012. - Disponivel em http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1877042812015224 - Acessado em 20/02/2014
Questão:8. Quais são os objetivos da CIRCULAÇÃO de alunos, professores e objetos no espaço físico?
Link:CIRCULAÇÃO?
Resposta:A CIRCULAÇÃO no ambiente de aprendizagem Montessoriano é concebida para proporcionar a criança total independência dos movimentos da criança, fundamental para a autoeducação. Assim, os espaços físicos devem ser adaptados às necessidades, capacidades e possibilidades da criança, proporcionando total liberdade de movimento.
Referência1:RINKE, C. R.; GIMBEL, S. J.; HASKELL, S. Opportunities for Inquiry Science in Montessori Classrooms: Learning from a Culture of Interest, Communication, and Explanation. Research in Science Education, v. 43, n. 4, p. 1517–1533, ago. 2013. - Disponivel em http://link.springer.com/article/10.1007%2Fs11165-012-9319-9 - Acessado em 20/02/2015
Referência2:RÖHRS, H. Maria Montessori. Tradução: Danilo Di Manno de Almeida; Maria Leola Alves. Recife: Editora Massangana, 2010. 142p. (Coleção Educadores). - Disponivel em http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4679.pdf - Acessado em 06/05/2013
Questão:9. Qual é a recomendação com relação a SEPARAÇÃO de indivíduos, veículos e objetos?
Resposta:SEPARAÇÃO entre indivíduos: Na pedagogia Montessori, as classes são estruturadas com crianças de diferentes idades, agrupadas de três em três anos - 1. Salas do primário são formadas por crianças entre 3 e 6 anos. 2. As salas do elementar são formadas por crianças entre 6 e 9 anos. 3. As salas do avançado são formadas por crianças entre 9 e 12 anos. 4. As salas do ensino médio são formadas por adolescentes entre 12 e 15 anos.
Referência1:RINKE, C. R.; GIMBEL, S. J.; HASKELL, S. Opportunities for Inquiry Science in Montessori Classrooms: Learning from a Culture of Interest, Communication, and Explanation. Research in Science Education, v. 43, n. 4, p. 1517–1533, ago. 2013. - Disponivel em http://link.springer.com/article/10.1007%2Fs11165-012-9319-9 - Acessado em 20/02/2015
Referência2:HOFSTATTER, C. R. Espaço escolar como “forma silenciosa de ensino” Análise do centro educacional Menino Jesus Em Florianópolis (1973-2006). 2012. 104f. Dissertação (Mestrado em Educação). FAED. Universidade do Estado de Santa Catarina. Florianópolis. - Disponivel em http://www.faed.udesc.br/arquivos/id_submenu/151/carla_regina_hofstatter.pdf - Acessado em 21/03/2014
Referência3:BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15548-d-c-n-educacao-basica-nova-pdf&Itemid=30192
Questão:10. Quais são os objetivos de promover ENCONTROS planejados ou eventuais entre alunos e estes e os professores?
Resposta:O ENCONTRO entre aluno e professor na sala de aula Montessoriana tem como objetivo oferecer meios para a autoeducação da criança, desenvolver sua capacidade de resolver problemas, suas habilidades, confiança e responsabilidade. As atividades em grupo com alunos de diferentes idades buscam estimular atitudes de colaboração e minimizar a competição entre os estudantes.
Referência1:RINKE, C. R.; GIMBEL, S. J.; HASKELL, S. Opportunities for Inquiry Science in Montessori Classrooms: Learning from a Culture of Interest, Communication, and Explanation. Research in Science Education, v. 43, n. 4, p. 1517–1533, ago. 2013. - Disponivel em http://link.springer.com/article/10.1007%2Fs11165-012-9319-9 - Acessado em 20/02/2015
Referência2:HOFSTATTER, C. R. Espaço escolar como “forma silenciosa de ensino” Análise do centro educacional Menino Jesus Em Florianópolis (1973-2006). 2012. 104f. Dissertação (Mestrado em Educação). FAED. Universidade do Estado de Santa Catarina. Florianópolis. - Disponivel em http://www.faed.udesc.br/arquivos/id_submenu/151/carla_regina_hofstatter.pdf - Acessado em 21/03/2014
Referência3:MONTESSORI, M. Pedagogia Científica. A descoberta da criança. Tradução de Aury Azelio Brunetti. São Paulo: FLAMBOYANT, 1965.
Referência4:GADOTTI, M. História das idéias pedagógicas. São Paulo: Editora Atica, 1993.
Questão:12. Quais são as implicações de um objetivo para que resulte na EFICIÊNCIA FUNCIONAL do edifício escolar?
Link:EFICIÊNCIA FUNCIONAL?
Resposta:A EFICIÊNCIA FUNCIONAL do edifício escolar montessoriano está na sua capacidade de proporcionar ao aluno a liberdade para desenvolver suas habilidades naturais em interação direta com o ambiente. O objetivo é promover a autoeducação e a liberdade de escolha que traz a necessidade de um ambiente apropriado onde o aluno possa viver e trabalhar, agindo por si próprio, recebendo estímulos do ambiente e não do adulto.
Referência1:RINKE, C. R.; GIMBEL, S. J.; HASKELL, S. Opportunities for Inquiry Science in Montessori Classrooms: Learning from a Culture of Interest, Communication, and Explanation. Research in Science Education, v. 43, n. 4, p. 1517–1533, ago. 2013. - Disponivel em http://link.springer.com/article/10.1007%2Fs11165-012-9319-9 - Acessado em 20/02/2015
Referência2:RÖHRS, H. Maria Montessori. Tradução: Danilo Di Manno de Almeida; Maria Leola Alves. Recife: Editora Massangana, 2010. 142p. (Coleção Educadores). - Disponivel em http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4679.pdf - Acessado em 06/05/2013
Referência3:CAMBI, F. História da pedagogia. São Paulo: Fundação Editora da Unesp, 1999.
Referência4:SLIWKA, A. The Contribution of Alternative Education. In: OECD. Innovating to Learn, Learning to Innovate. Paris: OECD Publishing, 2008. p 93–112 - Disponivel em http://www.oecd-ilibrary.org/education/innovating-to-learn-learning-to-innovate/the-contribution-of-alternative-education_9789264047983-6-en - Acessado em 20/02/2014
Referência5:HOFSTATTER, C. R. Espaço escolar como “forma silenciosa de ensino” Análise do centro educacional Menino Jesus Em Florianópolis (1973-2006). 2012. 104f. Dissertação (Mestrado em Educação). FAED. Universidade do Estado de Santa Catarina. Florianópolis. - Disponivel em http://www.faed.udesc.br/arquivos/id_submenu/151/carla_regina_hofstatter.pdf - Acessado em 21/03/2014
Questão:13. Quais são os objetivos relacionados às RELAÇÕES PRIORITÁRIAS (pessoas, atividades e relações)?
Resposta: RELAÇÕES PRIORITÁRIAS 1. Aluno e professor tem como objetivo de promover a autoeducação da criança. 2. Atividades prioritárias como atividades da vida cotidiana, que estimulam os sentidos (visão, olfato, tato e a audição), bem como a investigação e solução de problemas tem como objetivos: o aperfeiçoamento dos sentidos para desenvolver comunicação direta com o mundo exterior, desenvolver o pensamento crítico e criativo em situações da vida cotidiana.
Referência1:LIBÂNEO, J. C. Os métodos de Ensino. In: LIBÂNEO, J. C. Didática. 9º. Ed. São Paulo: Cortez, 1994. p.149-173.
Referência2:VALLET, M. Ambiente de auto-aprendizagem. In: SILVA, V.B.M.da. Pedagogias do século XX. Tradução Fátima Murad. Porto Alegre: Artmed, 2003. 160p.
Referência3:CAMBI, F. História da pedagogia. São Paulo: Fundação Editora da Unesp, 1999.
Referência4:SLIWKA, A. The Contribution of Alternative Education. In: OECD. Innovating to Learn, Learning to Innovate. Paris: OECD Publishing, 2008. p 93–112 - Disponivel em http://www.oecd-ilibrary.org/education/innovating-to-learn-learning-to-innovate/the-contribution-of-alternative-education_9789264047983-6-en - Acessado em 20/02/2014
Referência5:ANASTASIOU, L. das G. C.; ALVES, L. P. Estratégias de Ensinagem. In: ANASTASIOU, L. das G. C.; ALVES, L. P. Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. 5ºed. Joinville, SC: UNIVILLE, 2006. p. 66-100.
Questão:22. Quais são os objetivos relacionados à promoção da INDIVIDUALIDADE do usuário no ambiente escolar?
Resposta:A Pedagogia Montessori promove a INDIVIDUALIDADE da criança através de salas de aula flexíveis com móveis adequados ao tamanho da criança, possibilitando que ela altere o layout sempre que desejar e circule livremente. O objetivo é proporcionar a criança a liberdade de escolha e de movimentos.
Referência1:DE JESUS, R. Design Guidelines for Montessori Schools. Milwaukee Center for Architecture and Urban Planning Research, University of Wisconsin-Milwaukee. 1987. - Disponivel em http://dc.uwm.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=1000&context=caupr_mono - Acessado em 28/04/2015
Questão:23. Quais são os objetivos da CIRCULAÇÃO de pessoas e veículos para que proporcione aos usuários boa orientação, senso de direção e fácil localização da entrada?
Resposta:A arquitetura da escola Montessori deve proporcionar ao estudante uma CIRCULAÇÃO que permita a liberdade de escolha e de movimento do aluno, condição necessária a autoeducação. Para a circulação entre interior e exterior recomenda-se que cada sala de aula tenha pelo menos uma porta do ambiente de aprendizagem que dê acessos ao exterior (jardins, campos, etc.), permitindo ao estudante entrar e sair livremente.
Referência1:SELDIN, T. A Sense of Timeless Beauty. Designing Facilities for Montessori Programs. Sarasota: The Montessori Foundation Press. 2001. 76p.
Questão:24. Qual deve ser a IMAGEM da instituição escolar a ser projetada?
Resposta:A IMAGEM de uma escola Montessori deve evitar tudo que lembre uma escola tradicional.
Referência1:SELDIN, T. A Sense of Timeless Beauty. Designing Facilities for Montessori Programs. Sarasota: The Montessori Foundation Press. 2001. 76p.
Questão:33. Quais são os objetivos de se projetar um edifício escolar SUSTENTÁVEL?
Resposta:A pedagogia Montessori considera de extrema importância o contato do aluno com a natureza, pois contribui com a aprendizagem através da observação dos ciclos de vida; desenvolvimento do senso de responsabilidade, cuidado, amor e respeito pela natureza. Uma escola SUSTENTÁVEL proporciona aos alunos um ambiente de aprendizagem que pode ser utilizado como ferramenta para esse aprendizado.
Referência1:LIPPMAN, P. C. Evidence-based design of elementary and secondary schools. Hoboken, N.J: J. Wiley, 2010.
Referência2:SELDIN, T. A Sense of Timeless Beauty. Designing Facilities for Montessori Programs. Sarasota: The Montessori Foundation Press. 2001. 76p.
Referência3:DE JESUS, R. Design Guidelines for Montessori Schools. Milwaukee Center for Architecture and Urban Planning Research, University of Wisconsin-Milwaukee. 1987. - Disponivel em http://dc.uwm.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=1000&context=caupr_mono - Acessado em 28/04/2015
Questão:35. Qual a opinião do cliente quanto a ser ESTÁTICA ou DINÂMICA tal qual uma instituição social ou funcional?
Resposta:Com a proposta de despertar a atividade infantil através do estímulo e promover a autoeducação da criança, a pedagogia Montessori tem como principal atividade a resolução de problemas. Esta, por sua vez, é atividade DINÂMICA que necessita de espaços flexíveis para mudanças na sua função.
Referência1:GADOTTI, M. História das idéias pedagógicas. São Paulo: Editora Atica, 1993.
Questão:43. Quais são as CARACTERÍSTICAS físicas, sociais e emocionais e intelectuais dos estudantes a serem atendidos?
Resposta:Com relação as CARACTERÍSTICAS intelectuais, a pedagogia Montessori divide o desenvolvimento da criança nas seguintes fases: Fase 1: Está relacionada aos seis primeiros anos da criança. Nesta fase, os sentidos das criança estão em constante contato com o ambiente, em que a sua exploração real abre caminho para o conhecimento. Fase 2: Estende-se dos 3 aos 6 anos e é denominada de Mente Absorvente Consciente. Nesse período, a criança exerce sua vontade "pegando nas mãos o mundo", aperfeiçoando e enriquecendo as conquistas já feitas através de uma experiencia ativa. Fase 3: Diz respeito ao período que vai dos 6 aos 12 anos e é uma fase de crescimento e relacionamento direto com o mundo concreto, com aquilo que vê, ouve ou sente. Ou seja, é capaz de fazer relação com os fatos que acontecem ao redor, reflete e questiona sobre o mundo. É a entrada da criança no mundo das abstrações e da aquisição da cultura. Fase 4: Vai dos 12 aos 18 anos o estudante interessa-se de forma mais aberta pelas causas e efeitos dos problemas que lhe são apresentados. Os fatos da vida são entendidos como consequência das ações e atitudes que pratica; há um grande desejo de mudança e a sensação de que tudo é possível; a capacidade de abstração já está totalmente desenvolvida.
Referência1:MORAES, M. S. L. Escola Montessori: um espaço de conquistas e descobertas. 2009. 129f. Dissertação (Mestrado em Educação). Centro Universitário La Salle. Canoas. - Disponivel em http://biblioteca.unilasalle.edu.br/docs_online/tcc/mestrado/educacao/2009/mslmoraes.pdf - Acessado em 01/03/2014
Questão:44. Quais são as características da COMUNIDADE escolar envolvida?
Resposta:A compreensão do conceito de COMUNIDADE para o sistema Montessori abrange professores, diretores, coordenadores, funcionários, crianças e adolescentes. A intenção é que toda a comunidade aprenda a conviver com diferenças explicitas e implícitas, enfrentando e minimizando suas próprias diferenças. A escola é considerada um espaço aberto à integração, onde todos contribuem com o melhor de si e podem usufruir das conquistas comuns.
Referência1:LIMA, E. de. Movimento Montessori Contemporâneo. Conhecendo Fundamentos, derrubando mitos. DIRECIONAL ESCOLAS, n. 27, p. 10–13, 2007. - Disponivel em http://www.direcionaleducador.com.br/edicao-27-abr/07 - Acessado em 15/05/2014
Questão:45. Como pode ser entendida a ESTRUTURA ORGANIZACIONAL da instituição escolar?
Resposta:A ESTRUTURA ORGANIZACIONAL da educação montessoriana é constituída por três elementos principais: o aluno, o educador e o ambiente. A educação é uma ação compartilhada entre o educador e o ambiente, sendo que o professor é considerado o elo de união entre o material e a criança. Esta, que está no centro do processo educativo, deve receber estímulos e solicitações do ambiente, também denominado de "meio educador".
Link:Gráfico da Estrutura Organizacional
Referência1:SLIWKA, A. The Contribution of Alternative Education. In: OECD. Innovating to Learn, Learning to Innovate. Paris: OECD Publishing, 2008. p 93–112 - Disponivel em http://www.oecd-ilibrary.org/education/innovating-to-learn-learning-to-innovate/the-contribution-of-alternative-education_9789264047983-6-en - Acessado em 20/02/2014
Referência2:CAMBI, F. História da pedagogia. São Paulo: Fundação Editora da Unesp, 1999.
Referência3:LIPPMAN, P. C. Evidence-based design of elementary and secondary schools. Hoboken, N.J: J. Wiley, 2010.
Referência4:GADOTTI, M. História das idéias pedagógicas. São Paulo: Editora Atica, 1993.
Referência5:MONTESSORI, M. Pedagogia Científica. A descoberta da criança. Tradução de Aury Azelio Brunetti. São Paulo: FLAMBOYANT, 1965.
Questão:49. Quais são os padrões de COMPORTAMENTO observados nos usuários?
Resposta:O processo de ensino e aprendizagem da pedagogia Montessori exige do aluno um COMPORTAMENTO ativo frente ao seu aprendizado, a autoeducação. Dentro desse contexto, o professor deve orientar a criança pacientemente, sempre pronto para guiá-la em seu aprendizado, mantendo o entusiasmo pela aprendizagem, sem interferir no seu esforço para aprender.
Referência1:MONTESSORI, M. Pedagogia Científica. A descoberta da criança. Tradução de Aury Azelio Brunetti. São Paulo: FLAMBOYANT, 1965.
Referência2:HOFSTATTER, C. R. Espaço escolar como “forma silenciosa de ensino” Análise do centro educacional Menino Jesus Em Florianópolis (1973-2006). 2012. 104f. Dissertação (Mestrado em Educação). FAED. Universidade do Estado de Santa Catarina. Florianópolis. - Disponivel em http://www.faed.udesc.br/arquivos/id_submenu/151/carla_regina_hofstatter.pdf - Acessado em 21/03/2014
Referência3:MORAES, M. S. L. Escola Montessori: um espaço de conquistas e descobertas. 2009. 129f. Dissertação (Mestrado em Educação). Centro Universitário La Salle. Canoas. - Disponivel em http://biblioteca.unilasalle.edu.br/docs_online/tcc/mestrado/educacao/2009/mslmoraes.pdf - Acessado em 01/03/2014
Questão:75. Quais são as ATIVIDADES EXISTENTES e as MUDANÇAS PROVÁVEIS?.
Resposta:Por ser uma pedagogia centrada no aluno, predominam ATIVIDADES baseadas na pesquisa, solução de problemas, estudo do meio social e cultural, bem como atividades da vida cotidiana para desenvolver os sentidos.
Referência1:TAYLOR, A. P. Linking architecture and education: sustainable design for learning environments. Albuquerque: University of New Mexico Press, 2009. 472p.
Referência2:MIZUKAMI, M. DA G. N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.
Referência3:SANTOS, R. V. dos. Abordagens do processo de ensino e aprendizagem. Integração, n. 40o, p. 19–31, Jan./Fev./Mai.2005a. - Disponivel em http://www.campusbreves.ufpa.br/ARQUIVOS/FACLETRAS/SANDRAJOB/abordagens_processo_ensinoaprendizagem.pdf - Acessado em 20/03/2011
Questão:81. Existe a necessidade de INTEGRAÇÃO OU PRIVACIDADE (audiovisual) entre as atividades pedagógicas? Em caso de privacidade, o grau de isolamento deve ser mínimo ou máximo?.
Resposta:"Os ambientes de aprendizagem das escolas Montessori devem permitir a realização de várias atividades de diferentes disciplinas, incluindo os da vida cotidiana. Assim, uma sala de aula montessoriana oferece a oportunidade do aluno trabalhar com diferentes temas científicos. Dentro desse contexto, o ambiente de aprendizagem deve oferecer espaços para INTEGRAÇÃO dos trabalhos em grupo, bem como a PRIVACIDADE do trabalho individual. Para ver o gráfico da INTEGRAÇÃO E/OU SEPARAÇÃO das atividades, acesse o link abaixo.
Link:ATIVIDADES: INTEGRAÇÃO E/OU SEPRAÇÃO.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C. C. K. Arquitetura escolar o projeto do ambiente de ensino. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.
Referência2:RINKE, C. R.; GIMBEL, S. J.; HASKELL, S. Opportunities for Inquiry Science in Montessori Classrooms: Learning from a Culture of Interest, Communication, and Explanation. Research in Science Education, v. 43, n. 4, p. 1517–1533, ago. 2013. - Disponivel em http://link.springer.com/article/10.1007%2Fs11165-012-9319-9 - Acessado em 20/02/2015
Questão:82. Qual é a PRIORIDADE dos conceitos que surgiram? Quais são os mais valorizados e os que afetam o tamanho, a qualidade e as posições relativas?
Resposta:1. Hierarquia - O ensino é centralizado na criança, promovendo a autoeducação. 2. Atividades - oferece meios para autoeducação, encorajando a criança a desenvolver sua capacidade de resolver problemas. 3. Segurança - denominado de meio educador é fundamental que seja adaptado para às necessidades, capacidades e possibilidades da criança, permitindo a total independência dos movimentos. 4. Comportamento - liberdade de escolha das atividades que deseja realizar. Para ver o gráfico das PRIORIDADES, acesse o link abaixo.
Link:PRIORIDADES
Referência1:WALDEN, R. (ED.). Schools for the future: design proposals from architectural psychology. Cambridge, MA: Hogrefe, 2009. 261p.
Referência2:MONTESSORI, M. Pedagogia Científica. A descoberta da criança. Tradução de Aury Azelio Brunetti. São Paulo: FLAMBOYANT, 1965.
Referência3:GADOTTI, M. História das idéias pedagógicas. São Paulo: Editora Atica, 1993.
Referência4:LIMA, E. de. Movimento Montessori Contemporâneo. Conhecendo Fundamentos, derrubando mitos. DIRECIONAL ESCOLAS, n. 27, p. 10–13, 2007. - Disponivel em http://www.direcionaleducador.com.br/edicao-27-abr/07 - Acessado em 15/05/2014
Questão:83. Como expressar os SÍMBOLOS DE AUTORIDADE a partir da relação conceito de hierarquia e seus objetivos?
Resposta:Com o ensino centrado na criança, a pedagogia Montessori tem como objetivo ajudar a criança a se desenvolver normalmente. Para tanto, Maria Montessori defende a adequação do ambiente às necessidades e a possibilidades da criança, onde a vigilância e os ensinamentos do adulto sejam reduzidos ao mínimo necessário. Para ver o gráfico do SÍMBOLO DE AUTORIDADE, acesse o link abaixo.
Link:SÍMBOLO DE AUTORIDADE
Referência1:LANCILLOTTI, S. S. P. Pedagogia Montessoriana: ensaio de individualização do ensino. Histedbr, p. 164–173, maio 2010. - Disponivel em http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/37e/art11_37e.pdf - Acessado em 27/06/2013
Questão:132. Quais são as necessidades únicas de DESEMPENHO para satisfazer as NECESSIDADES pessoais e populares do cliente e usuário?
Resposta:Ao ter como objetivo a autoeducação do indivíduo é fundamental que lhe seja oferecido a liberdade de escolha. Assim, o espaço físico deve possibilitar a liberdade de ação e de movimento. Assim sendo, o projeto do edifício escolar deve ser adaptado as necessidades e possibilidades dos usuários.
Imprimir