> Comum a todas




Imprimir
Questão:1. Qual é a MISSÃO da escola que será construída?
Link:MISSÃO?
Resposta:A educação básica no Brasil tem como MISSÃO desenvolver o educando em sua plenitude, preparando-o para o exercício da cidadania e sua qualificação no trabalho.
Referência1:BRASIL. 9394. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. 1996. - Disponivel em http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/leis/L9394.htm - Acessado em 10/09/2014
Questão:2. Qual o NÚMERO MÁXIMO de alunos que devem ser acomodados na escola?
Resposta:Pesquisadores recomendam que o número de alunos em uma escola com crianças entre 4 a 10 anos deve variar entre 300 a 400 alunos. Para crianças entre 11 a 15 anos de idade o número de estudantes deve ficar entre 400 a 600.
Referência1:LACKNEY. Thirty Three Educational Design Principles for Schools & Community. National Cleanringhouse for Educational Facilities, 2000. - Disponivel em http://eric.ed.gov/?id=ED450544 - Acessado em 25/05/2014
Referência2:TAYLOR, A. P. Linking architecture and education: sustainable design for learning environments. Albuquerque: University of New Mexico Press, 2009. 472p.
Questão:3. Quais são os objetivos de manter a IDENTIDADE do aluno em ambientes com grande número de estudantes?
Link:IDENTIDADE?
Resposta: A escola deve sempre conhecer e estar articulada com a realidade de seus alunos, a fim de que a comunidade escolar venha conhecer melhor e valorizar a cultura local. O objetivo é que os alunos possam se reconhecer como parte da cultura local, construir IDENTIDADES afirmativas e, consequentemente, atuar sobre a sua realidade, transformando-a com base na compreensão que adquiriram sobre sua própria realidade.
Referência1:BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15548-d-c-n-educacao-basica-nova-pdf&Itemid=30192
Questão:4. Quais são os objetivos de preservar a PRIVACIDADE do aluno e/ou de incentivar a INTEGRAÇÃO entre os estudantes?
Link:PRIVACIDADE?
Resposta:A escola tem como uma de suas funções INTEGRAR o aluno na sociedade. Esta função socializadora da escola tem como objetivo construir a identidade pessoal e social do indivíduo, uma vez que este se encontra INTEGRADO a um contexto social e cultural.
Referência1:BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15548-d-c-n-educacao-basica-nova-pdf&Itemid=30192
Questão:5. Qual é a HIERARQUIA de valores da escola?
Link:HIERARQUIA DE VALORES?
Resposta:A lei de diretrizes e Bases da Educação estabelece que cada instituição de ensino deve elaborar e executar sua proposta pedagógica. Nesta é que se definirá a HIERARQUIA de relações da comunidade escolar.
Referência1:BRASIL. 9394. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. 1996. - Disponivel em http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/leis/L9394.htm - Acessado em 10/09/2014
Questão:6. Quais são os objetivos das ATIVIDADES PRIORITÁRIAS e o nível de qualidade delas?
Link:PRIORIDADES?
Resposta:O ensino fundamental tem como atividades PRIORITÁRIAS: o ensino com pesquisa, ensino baseado em projeto, oficina, workshop, laboratório, palestra com especialista ou contagem de história, estudo do meio, estudo dirigido, resolução de problemas, estudo e produção de texto, seminário, dramatização, entrevista com especialista, aula expositiva, exposição e visitas. O trabalho realizado com estas atividades pedagógicas durante os nove anos, deverá desenvolver na criança: 1. A capacidade de aprender, tendo como meios básicos o pleno domínio da leitura, da escrita e do cálculo. 2. Compreender o ambiente natural e social, do sistema político, das artes, da tecnologia e dos valores em que se fundamenta a sociedade. 3. Adquirir conhecimentos e habilidades, bem como a formação de atitudes e valores como instrumento para uma visão crítica do mundo. 4. Fortalecer os vínculos de família, dos laços de solidariedade humana e de tolerância recíproca em que se assenta a vida social.
Referência1:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais. História e Geografia. Brasília Secretaria de Educação Fundamental, 1997e. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12657-parametros-curriculares-nacionais-5o-a-8o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência2:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais. Língua Portuguesa. Brasília Secretaria de Educação Fundamental, 1997c. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12640-parametros-curriculares-nacionais-1o-a-4o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência3:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais. Terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: Geografia. Brasília Secretaria de Educação Fundamental, 1998e. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12657-parametros-curriculares-nacionais-5o-a-8o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência4:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais. Terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: História. Brasília Secretaria de Educação Fundamental, 1998d. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12657-parametros-curriculares-nacionais-5o-a-8o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência5:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: ciências naturais. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1997d. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12640-parametros-curriculares-nacionais-1o-a-4o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência6:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: matemática. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1997a. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12640-parametros-curriculares-nacionais-1o-a-4o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência7:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: Ciências Naturais. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1998c. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12657-parametros-curriculares-nacionais-5o-a-8o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência8:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1998b. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12657-parametros-curriculares-nacionais-5o-a-8o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência9:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: matemática. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1998a. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12657-parametros-curriculares-nacionais-5o-a-8o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência10:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1998b. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12657-parametros-curriculares-nacionais-5o-a-8o-series - Acessado em 10/10/2014
Questão:7. Quais são os objetivos de cada tipo de SEGURANÇA desejada na escola?
Resposta:Pode-se distinguir três tipos de SEGURANÇA desejada em uma escola: 1. SEGURANÇA ergonômica ou do usuário - está relacionada a probabilidade de cair, ficar preso ou se ferir. 2. SEGURANÇA contra incêndios - está vinculada, no caso de um incêndio, a minimizar a probabilidade de espalhar depressa; reação rápida da brigada de incêndio, equipamento adequado de combate ao fogo e maneiras rápidas de escapar com segurança. 3. SEGURANÇA de tráfego - está ligada a transporte horizontal e vertical de pessoas e mercadorias de maneira mais segura possível. Dentro da edificação, a segurança do tráfego refere-se à segurança do usuário. 4. SEGURANÇA química - está relacionada a minimizar a possibilidade de explosões ou vazamento de materiais em laboratórios, proteção contra poluição do ar, da água e do solo.
Referência1:VAN DER VOORDT, T. J. M.; VAN WEGEN, H. B. R. Arquitetura sob o olhar do usuário. Tradução de Maria Beatriz de Medina. São Paulo: Oficina de Textos, 2013. 237p.
Questão:8. Quais são os objetivos da CIRCULAÇÃO de alunos, professores e objetos no espaço físico?
Link:CIRCULAÇÃO?
Resposta:No espaço escolar é a CIRCULAÇÃO que define os caminhos que levam às áreas de atividade. Se bem projetada a CIRCULAÇÃO pode contribuir para uma eficiente utilização dos espaços e na orientação da criança pelo espaço escolar. Em pontos de cruzamento da CIRCULAÇÃO, pode-se prever espaços que estimulam o aprendizado informal ou de socialização dos estudantes.
Referência1:BARRETT, P.; ZHANG, Y. Optimal Learning Spaces. Design Implications for Primary Schools. Salford, England: University of Salford, 2009. - Disponivel em http://usir.salford.ac.uk/18471/1/SCRI_Report_2_school_design.pdf - Acessado em 15/03/2013
Questão:9. Qual é a recomendação com relação a SEPARAÇÃO de indivíduos, veículos e objetos?
Resposta:SEPARAÇÃO entre indivíduos: O ensino fundamental no Brasil é formado por duas fases com características próprias. A primeira é chamada de anos iniciais, com cinco anos de duração, para estudantes de 6 a 10 anos. A segunda é denominada de anos finais, com quatro anos de duração, para estudantes de 11 a 14 anos.
Referência1:BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15548-d-c-n-educacao-basica-nova-pdf&Itemid=30192
Questão:10. Quais são os objetivos de promover ENCONTROS planejados ou eventuais entre alunos e estes e os professores?
Resposta:A escola é o espaço destinado ao ENCONTRO entre aluno e professor e, portanto, especificamente pensado, desenhado, construído e utilizado exclusivamente para a educação.
Referência1:FRAGO, A. V.; ESCOLANO, A.; VEIGA-NETO, A. Currículo, espaço e subjetividade: a arquitetura como programa. Tradução de Alfredo Veiga-Neto. 2ºEd. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.
Questão:12. Quais são as implicações de um objetivo para que resulte na EFICIÊNCIA FUNCIONAL do edifício escolar?
Link:EFICIÊNCIA FUNCIONAL?
Resposta:A EFICIÊNCIA FUNCIONAL da edificação escolar está vinculada a elaboração de um programa arquitetônico eficiente. Este tem como objetivo prever que as atividades programadas sejam abrigadas com eficácia e eficiência, ou seja, é necessário fazer escolhas no projeto que permitam apoio otimizado às atividades desejadas, maximizando as metas da instituição escolar. A EFICIÊNCIA FUNCIONAL dentro do contexto do edifício deve abranger, principalmente, aspectos como acesso viário, acessibilidade, segurança.
Referência1:VAN DER VOORDT, T. J. M.; VAN WEGEN, H. B. R. Arquitetura sob o olhar do usuário. Tradução de Maria Beatriz de Medina. São Paulo: Oficina de Textos, 2013. 237p.
Questão:13. Quais são os objetivos relacionados às RELAÇÕES PRIORITÁRIAS (pessoas, atividades e relações)?
Resposta:As PRIORIDADES das RELAÇÕES (professor aluno; atividades) estão vinculadas a proposta pedagógica da escola. Busque as prioridades nas propostas pedagógicas estudas na pesquisa.
Questão:14. Qual é a opinião do cliente com relação aos ELEMENTOS (árvores, água, espaços abertos e instalações) DO TERRENO?
Resposta:Relatar o que o cliente tem a dizer sobre elementos existentes no terreno para identificar os melhores pontos de referência, sentimento de pertencimento e segurança.
Questão:15. Qual é a opinião do cliente sobre o retorno que as instalações proporcionarão ao AMBIENTE que as receber?
Resposta:Procure promover o comportamento sustentável, o cuidado com o meio ambiente, o espírito de comunidade para que o resultado final proporcione ao professor um AMBIENTE de aprendizado eficiente.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:16. O que determinam as políticas de uso da terra com relação a EFICIÊNCIA e ao caráter AMBIENTAL?
Resposta:Sugere-se consultar o sistema Leadership in Energy and Environmental Design (LEED) para escolas, a fim de incorporar elementos sustentáveis na edificação que induzam comportamentos sustentáveis.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:17. O que determinam as políticas relacionadas ao planejamento e relações com a COMUNIDADE vizinha?
Resposta:A Lei de Diretrizes e Bases da Educação (Lei 9394/96) orienta as escolas à gestão democrática, delegando às instituições de Ensino a elaboração da Proposta Político Pedagógica. Estabelece, também, que as normas de gestão democrática do ensino público na educação básica devem ser de acordo com as peculiaridades e conforme os seguintes princípios: 1. Participação dos profissionais da educação na elaboração do projeto político Pedagógico da escola. 2. Participação das COMUNIDADES escolar e local em conselhos escolares e equivalentes.
Referência1:BRASIL. 9394. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. 1996. - Disponivel em http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/leis/L9394.htm - Acessado em 10/09/2014
Questão:17. O que determinam as políticas relacionadas ao planejamento e relações com a COMUNIDADE vizinha?
Resposta:Trabalhe para desenvolver entre a escola e sua COMUNIDADE (escolar e local) sentimentos como segurança, senso de pertencimento, identidade, criando um forte vínculo entre escola e comunidade. Ter orgulho da escola melhora o desempenho do aluno.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:17. O que determinam as políticas relacionadas ao planejamento e relações com a COMUNIDADE vizinha?
Resposta:O espaço de aprendizagem não se restringe à escola. A programação escolar deve contar com passeios, excursões, teatro, cinema, visitas a fábricas, marcenarias, padarias, enfim, com possibilidades existentes na COMUNIDADE local e as necessidades de realização do trabalho escolar.
Referência1:BRASIL, Secretaria de Ensino. Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1997d - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro01.pdf - Acessado em 10/10/2014
Questão:17. O que determinam as políticas relacionadas ao planejamento e relações com a COMUNIDADE vizinha?
Resposta:O projeto do edifício escolar deve envolver vários grupos de pessoas, como, por exemplo: alunos, professores, pais, autoridades locais, arquiteto e construtor. Com todos esses grupos trabalhando juntos no projeto, a escola construída possuirá um real senso de propósito, de lugar e função. Envolver as pessoas nas decisões ajuda a criar um forte senso de pertencimento, o que levará a uma maior apropriação do espaço e zelo pelo mesmo. No entanto, para que o resultado final seja bem sucedido, é necessário que toda a COMUNIDADE (escolar e local) se envolva em um diálogo significativo sobre as mudanças pretendidas. Em outras palavras, para atingir os objetivos estabelecidos no projeto participativo é fundamental a genuína colaboração de todos, onde as dificuldades e os sucessos são vistos como responsabilidades compartilhadas por todas as partes envolvidas no projeto participativo.
Referência1:WOOLNER, P. Building Schools for the Future through a participatory design process: exploring the issues and investigating ways. In: ANNUAL CONFERENCE OF THE BRITSH EDUCATIONAL RESEARCH ASSOCIATION, 2009, Manchester. Proceedings ... London: BERA, 2009, - Disponivel em http://www.ncl.ac.uk/cflat/news/documents/WoolnerBSFberapaper.pdf - Acessado em 26/01/2015
Referência2:CABE - COMMISSION FOR ARCHITECTURE AND THE BUILD ENVIRONMENT. Being involved in school design. London, 2004. - Disponivel em http://webarchive.nationalarchives.gov.uk/20110118095356/http:/www.cabe.org.uk/files/being-involved-in-school-design.pdf - Acessado em 05/03/2015
Questão:17. O que determinam as políticas relacionadas ao planejamento e relações com a COMUNIDADE vizinha?
Resposta:O Projeto Político Pedagógico de uma instituição escolar deve ser elaborado em sintonia com o Plano Municipal de Educação (PME) de seu município, com o Plano Estadual de Educação (PEE) de seu Estado e o Plano Nacional de Educação (PNE). Para cada cidadão que compõe a COMUNIDADE local, o PNE e os planos de educação do estado e do município onde ele se encontra devem formar um corpo coerente, integrado e articulado para que seus direitos sejam garantidos e o Brasil tenha uma educação de qualidade. Para ver o gráfico da organização do Projeto Político Pedagógico, acesse o link abaixo.
Link:PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO
Referência1:BRASIL, Ministério. da Educação. O Plano Municipal de Educação Caderno de Orientações. [s.l]2014. - Disponivel em http://pne.mec.gov.br/images/pdf/pne_pme_caderno_de_orientacoes.pdf - Acessado em 26/02/2014
Questão:18. O que determinam as políticas relacionadas aos INVESTIMENTOS ou MELHORIAS para a COMUNIDADE?
Resposta:Alinhar a "imagem" da COMUNIDADE local com a linguagem arquitetônica do edifício escolar pode trazer MELHORIAS para a escola, tais como: 1. Aceitação das políticas escolares pela comunidade local, 2. Melhora as relações entre escola e comunidade local, 3. Amplia as possibilidades da comunidade se envolver com a escola.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:19. O que se sabe sobre o CONFORTO FÍSICO do edifício escolar?
Resposta:1. Configurações espaciais, luz, sons, temperatura e a qualidade do ar já mostraram ter significativo impacto sobre o desempenho e habilidade dos estudantes, pois o ser humano evoluiu respondendo ao ambiente natural. Dessa forma, tendo como referência o ambiente natural, o sentimento de CONFORTO FÍSICO no ambiente está relacionado a aplicação de soluções projetuais privilegie a presença de luz natural no interior do edifício, a manutenção da temperatura em níveis agradáveis e uma boa qualidade de ar.
Referência1:BARRETT, P.; ZHANG, Y. Optimal Learning Spaces. Design Implications for Primary Schools. Salford, England: University of Salford, 2009. - Disponivel em http://usir.salford.ac.uk/18471/1/SCRI_Report_2_school_design.pdf - Acessado em 15/03/2013
Questão:19. O que se sabe sobre o CONFORTO FÍSICO do edifício escolar?
Resposta:O CONFORTO FÍSICO está relacionado as condições de temperatura, iluminação, acústica e a funcionalidade do ambiente. Condições desfavoráveis de conforto na escola, tais como altas temperaturas, muito barulho, iluminação inadequada, alta densidade na sala de aula e equipamentos inadequados em relação a faixa etária dos alunos. pode influenciar negativamente o desempenho acadêmico dos alunos e, também, causar problemas de saúde. Para consultar mais informações relacionadas ao CONFORTO FÍSICO do ambiente de aprendizagem, acesse o link abaixo
Link:CONFORTO FÍSICO
Referência1:BARRETT, P.; ZHANG, Y. Optimal Learning Spaces. Design Implications for Primary Schools. Salford, England: University of Salford, 2009. - Disponivel em http://usir.salford.ac.uk/18471/1/SCRI_Report_2_school_design.pdf - Acessado em 15/03/2013
Referência2:Department of Education and Early Childhood Development. Victoria School Design. Melbourne. 2008. - Disponivel em http://www.education.vic.gov.au/Documents/school/principals/infrastructure/vsdintro.pdf - Acessado em 20/08/2013
Referência3:KLATTE, M.; HELLBRÜCK, J; SEIDEL, J.; LEISTNER, P. Effects of Classroom Acoustics on Performance and Well-Being in Elementary School Children: A Field Study. Environment and Behavior, v. 42, n. 5, p. 659–692, 1 set. 2010. - Disponivel em http://eab.sagepub.com/content/42/5/659.short - Acessado em 29/01/2014
Referência4:WALDEN, R. (ED.). Schools for the future: design proposals from architectural psychology. Cambridge, MA: Hogrefe, 2009. 261p.
Referência5:BERNARDI, N, KOWALTOWSKI, D.C.C.K. Environmental Comfort in School Buildings: A Case Study of Awareness and Participation of Users. Environment and Behavior, v. 38, n. 2, p. 155–172, 1 mar. 2006. - Disponivel em http://eab.sagepub.com/content/38/2/155.abstract - Acessado em 01/10/2015
Referência6:GEE, L. Human-Centered Design Guidelines. In: OBLINGER, D.G. Leaning Spaces. [s.l.] Educause, 2006. p. 10.1-10.3. - Disponivel em http://www.educause.edu/research-and-publications/books/learning-spaces - Acessado em 06/10/2015
Referência7:ALEXANDER, C.; ISHIKAWA, S.; SILVERSTEIN, M. A Pattern Language: Towns, Buildings, Construction. New York. Oxford University Press. USA, 1977.
Referência8:KOWALTOWSKI, D. C. C. K. Arquitetura escolar o projeto do ambiente de ensino. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.
Questão:20. Quais são as considerações relativas a SEGURANÇA física (preservação da vida) do indivíduo que devem ser observadas no edifício escolar?
Resposta:O projeto e o uso do ambiente afetam diretamente o comportamento humano que, por sua vez, influencia as oportunidades de cometer um delito, o medo do crime, bem como a qualidade de vida e a SEGURANÇA das pessoas. As oportunidades para o crime podem ser reduzidas através de um apropriado planejamento e decisões de projeto.
Referência1:LACKNEY. Thirty Three Educational Design Principles for Schools & Community. National Cleanringhouse for Educational Facilities, 2000. - Disponivel em http://eric.ed.gov/?id=ED450544 - Acessado em 25/05/2014
Questão:20. Quais são as considerações relativas a SEGURANÇA física (preservação da vida) do indivíduo que devem ser observadas no edifício escolar?
Resposta:Pesquisa realizada em escola fundamental do segundo ciclo comprovou que espaços como corredores, entradas, escadas mal projetados, bem como estacionamentos vazios e florestas densas localizadas nas redondezas da escola são espaços que tem grande potencial para gerar problemas relacionados à SEGURANÇA. Tais espaços, dentro ou ao redor da escola, quando não oferecem a possibilidade de supervisão passiva fornece a oportunidade dos alunos negligentes se engajarem em problemas de comportamento.
Referência1:KUMAR, R.; O’MALLEY, P. M.; JOHNSTON, L. D. Association Between Physical Environment of Secondary Schools and Student Problem Behavior: A National Study, 2000-2003. Environment and Behavior, v. 40, n. 4, p. 455–486, 17 jan. 2008. - Disponivel em http://eab.sagepub.com/content/40/4/455.abstract - Acessado em 15/10/2015
Questão:20. Quais são as considerações relativas a SEGURANÇA física (preservação da vida) do indivíduo que devem ser observadas no edifício escolar?
Resposta:Um usuário tem a sensação de SEGURANÇA em uma edificação quando ele pode utilizá-la sem se sentir ameaçado por crimes como, por exemplo: violência, ataque sexual, assalto, vandalismo, furto ou arrombamento. Para que uma edificação seja considerada segura, na fase do projeto, algumas considerações que devem ser levadas em conta: 1. Presença de vigilância protetora (controle social) diz respeito a presença real ou provável de pessoas que se envolverão se houver necessidade. 2. Visibilidade, pois todos se sentem mais seguros e com mais controle da situação quando têm uma visão clara do entorno ou vizinhança e podem ser vistos pelos outros. 3. Atratividade do ambiente e envolvimento dos usuários no seu ambiente são fatores importantes ao se projetar um indicador psicológico para potenciais criminosos. 4. Acessibilidade e rotas de escape são importantes, pois restringir o acesso físico de indivíduos indesejáveis e assegurar que as possíveis vítimas possam escapar de uma situação ameaçadora. Isso exige um equilíbrio cuidadoso entre acessibilidade e fechamento.
Referência1:VAN DER VOORDT, T. J. M.; VAN WEGEN, H. B. R. Arquitetura sob o olhar do usuário. Tradução de Maria Beatriz de Medina. São Paulo: Oficina de Textos, 2013. 237p.
Questão:21. Quais são as considerações do cliente com relação ao AMBIENTE SOCIAL/PSICOLÓGICO a ser providenciado?
Resposta:A humanização da arquitetura pode ser atingida através dos conceitos de estética, natureza, pequeno porte e detalhes arquitetônicos: 1. Estética, beleza, ornamento e cor: O conforto visual é necessário e se concretiza na forma de elementos estéticos e ornamentos. Áreas de exposição (murais) com a participação dos estudantes traz esse elemento para os espaços escolares. 2. Natureza: A natureza está relacionada a satisfação visual, com a percepção de belas paisagens e o vínculo que se estabelece com o sentimento de ambientes saudáveis. Isso porque os elementos da natureza proporcionam a luz do sol e circulação de ar através do vento. A natureza, também, tem seu valor estético, pois proporciona variação de cores, formas e filtros de luz que, geralmente, são considerados agradáveis. 3. Porte pequeno: Permite dar uma atenção maior ao detalhamento da edificação, admite a participação popular, a diversidade das soluções, bem como torna possível a busca por componentes sadios, que evitam a deterioração acelerada do meio ambiente. Também, está vinculada às medidas ideais e proporcionais da figura humana. 4. Detalhes arquitetônicos: Esse conceito está relacionado as necessidades espaciais ou a organização do território para as atividades humanas.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C. C. K. Arquitetura escolar o projeto do ambiente de ensino. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.
Referência2:KOWALTOWSKI, D.C.C.K. Humanization in Architecture: analysis of Themes through High School Building Problems. 1980. 152p. Theses (Doctor of Philosophy). Berkeley. University of California. California - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/676.pdf - Acessado em 02/10/2012
Questão:21. Quais são as considerações do cliente com relação ao AMBIENTE SOCIAL/PSICOLÓGICO a ser providenciado?
Resposta:Espaços como jardins, pequenas florestas, etc., contribuem para o desenvolvimento cognitivo da criança, pois oferece oportunidade de aprendizado através da exploração, experimentação, jogos e brincadeiras. O jogo e a brincadeira são de extrema importância para o desenvolvimento do convívio social e habilidades motoras.
Referência1:MOZAFFAR, F.; SOMAYEH MIRMORADI, S.. Effective Use of Nature in Educational Spaces Design. Organization, Technology & Management in Construction: An International Journal, v. 4, n. 1, p. 381-392, 2012. - Disponivel em http://www.grad.hr/otmcj/clanci/vol4_is1/vol4_is1_3.html - Acessado em 21/05/2014
Questão:21. Quais são as considerações do cliente com relação ao AMBIENTE SOCIAL/PSICOLÓGICO a ser providenciado?
Resposta:Pesquisas demonstraram que estudantes que frequentam escolas limpas, seguras e bem conservadas tem mais probabilidade de demonstrar altos níveis de desempenho do que crianças que estudam em escolas mal cuidadas.
Referência1:MOZAFFAR, F.; SOMAYEH MIRMORADI, S.. Effective Use of Nature in Educational Spaces Design. Organization, Technology & Management in Construction: An International Journal, v. 4, n. 1, p. 381-392, 2012. - Disponivel em http://www.grad.hr/otmcj/clanci/vol4_is1/vol4_is1_3.html - Acessado em 21/05/2014
Questão:21. Quais são as considerações do cliente com relação ao AMBIENTE SOCIAL/PSICOLÓGICO a ser providenciado?
Resposta:Considerações sobre a cor: 1. A cor dever ser trabalhada juntamente com a arquitetura, pois estudos revelaram que ambientes onde existe harmonia entre formas e cores podem aumentar a sensação de bem estar e o desempenho. 2. A escolha da cor de um ambiente é muito mais do que uma decoração, é a criação de atmosferas e de “humor”. 3. Espaços percebidos como desagradáveis e feios, por causa da cor, causam efeitos negativos na motivação e desejo de aprender (desempenho), assim como o bem estar. Por outro lado, uma adequada combinação de cores e formas podem despertar efeitos positivos. As cores nas escolas devem ser amigáveis e convidativas. 4. A aplicação de cores apropriadas pode proteger a visão, criar ""atmosferas"" que contribuem para o estudo e promove a saúde mental e física. Muitos casos de nervosismo, irritabilidade, falta de interesse e problemas de comportamento pode ser indiretamente atribuído as condições ambientais incorretas envolvendo um planejamento insuficiente de luz e cor. 5. Indicações de cor, acesse o link abaixo.
Link:QUADRO DE CORES
Referência1:FISHER, K. Building Better Outcomes: The Impact of School Infrastructure on Student Outcomes and Behaviour. Schooling Issues Digest. jan. 2001. - Disponivel em http://eric.ed.gov/?id=ED455672 - Acessado em 01/05/2014
Referência2:BARRETT, P.; ZHANG, Y. Optimal Learning Spaces. Design Implications for Primary Schools. Salford, England: University of Salford, 2009. - Disponivel em http://usir.salford.ac.uk/18471/1/SCRI_Report_2_school_design.pdf - Acessado em 15/03/2013
Referência3:WALDEN, R. (ED.). Schools for the future: design proposals from architectural psychology. Cambridge, MA: Hogrefe, 2009. 261p.
Questão:21. Quais são as considerações do cliente com relação ao AMBIENTE SOCIAL/PSICOLÓGICO a ser providenciado?
Resposta:O AMBIENTE escolar deve ser tratado como objeto de aprendizagem e respeito. Assim, é preciso que as carteiras sejam móveis, que as crianças tenham acesso aos materiais de uso frequente, as paredes sejam utilizadas para exposição de trabalhos individuais ou coletivos, desenho, murais. Nessa organização é preciso considerar a possibilidade de os alunos assumirem a responsabilidade pela decoração, ordem e limpeza da classe.
Referência1:BRASIL, Secretaria de Ensino. Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1997d - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro01.pdf - Acessado em 10/10/2014
Questão:21. Quais são as considerações do cliente com relação ao AMBIENTE SOCIAL/PSICOLÓGICO a ser providenciado?
Resposta:Escola é espaço de encontro diário para as crianças. Por esse motivo, a escola deve ser um lugar que proporcione condições de suporte e estímulo para a vida delas. As condições AMBIENTAIS podem contribuir muito para que estudantes possam desfrutar de experiências sociais em grupo e em comunidade. Isso significa que dentro e fora da escola, deve-se oferecer espaços de encontro onde crianças ou jovens possam compartilhar experiências agradáveis livres de violência.
Referência1:WALDEN, R. (ED.). Schools for the future: design proposals from architectural psychology. Cambridge, MA: Hogrefe, 2009. 261p.
Questão:22. Quais são os objetivos relacionados à promoção da INDIVIDUALIDADE do usuário no ambiente escolar?
Resposta:O cérebro de um indivíduo quando amadurece constrói um conjunto de conexões pessoal que pode ser denominado de reforçador primário (necessidades básicas) e reforçador secundário (caráter do mundo). Ao agirem em conjunto na memória, esses perfis de valores pessoais acabam levando o indivíduo responder de maneira INDIVIDUAL aos estímulos do espaço físico. Esse fato fornece subsídios para inserir a INDIVIDUALIZAÇÃO como um princípio de design. Este princípio opera de duas formas: 1. Particularização está vinculada a questões que acomodam as necessidades funcionais específicos dos usuários. Por exemplo: aprendizagem e wayfinding no contexto da idade e dos requisitos físicos. 2. Personalização diz respeito às preferências de um indivíduo que está ligado às suas experiências pessoais no espaço. Ela pode variar muito de pessoa para pessoa, mas o desejo é evidente na forma como as pessoas procuram individualizar espaços. O desafio para as escolas é equilibrar a necessidade de INDIVIDUALIZAÇÃO, com a criação de edifícios com espaços inspiradores e funcionais, apropriados aos novos desenvolvimentos educacionais e novas tecnologias, mas adaptável suficiente para atender a novas necessidades dos alunos. Não é possível criar uma escola que não irá precisar de constantes adaptações. Três questões-chave aparecem para conectar o projeto da escola com as considerações de individualização, e estes fornecem um quadro no qual a mudança pode ocorrer: 1. Possibilidade de escolha - está conectado com a adaptação entre a personalidade do indivíduo e o ambiente físico. A adaptação consiste no processo mental de julgar o tamanho, forma, altura de espaços alternativos e como torná-lo apropriado ao seu trabalho; 2. Flexibilidade - refere-se ao projeto que pode ser adaptado quando uma mudança ocorre; 3. Possibilidade de conexão - está relacionado a associação lugares que pode ocorrer tanto entre espaços dentro da escola, como entre escola e comunidade.
Referência1:BARRETT, P.; ZHANG, Y. Optimal Learning Spaces. Design Implications for Primary Schools. Salford, England: University of Salford, 2009. - Disponivel em http://usir.salford.ac.uk/18471/1/SCRI_Report_2_school_design.pdf - Acessado em 15/03/2013
Questão:23. Quais são os objetivos da CIRCULAÇÃO de pessoas e veículos para que proporcione aos usuários boa orientação, senso de direção e fácil localização da entrada?
Resposta:Uma CIRCULAÇÃO mal projetada pode não só dificultar o movimento dos usuários, mas também facilitar o bullying. Para a CIRCULAÇÃO contribuir com a segurança de seus usuários, é necessário que um de seus objetivos seja permitir a supervisão passiva de administradores, estudantes, professores e pais. Ao mesmo tempo, a CIRCULAÇÃO pode criar agradáveis espaços de transição, tirando vantagens de mudanças de direção para criar espaços de aprendizagem únicos. Projetistas precisam ter consciência de que CIRCULAÇÃO é uma dimensão crítica da edificação e que um bom projeto de CIRCULAÇÃO pode fazer a real diferença na qualidade espacial da edificação.
Referência1:BARRETT, P.; ZHANG, Y. Optimal Learning Spaces. Design Implications for Primary Schools. Salford, England: University of Salford, 2009. - Disponivel em http://usir.salford.ac.uk/18471/1/SCRI_Report_2_school_design.pdf - Acessado em 15/03/2013
Questão:23. Quais são os objetivos da CIRCULAÇÃO de pessoas e veículos para que proporcione aos usuários boa orientação, senso de direção e fácil localização da entrada?
Resposta:O caminho que a criança faz para chegar até a escola também deve ser motivo de preocupação, prevendo-se estacionamentos, ciclovias e ponto de ônibus. Do lado de dentro e de fora, a CIRCULAÇÃO do edifício escolar deve criar lugares totalmente acessíveis para que promovam a orientação e aumente o sentimento de segurança e auto-estima.
Referência1:CABE - COMMISSION FOR ARCHITECTURE AND THE BUILD ENVIRONMENT. Being involved in school design. London, 2004. - Disponivel em http://webarchive.nationalarchives.gov.uk/20110118095356/http:/www.cabe.org.uk/files/being-involved-in-school-design.pdf - Acessado em 05/03/2015
Questão:23. Quais são os objetivos da CIRCULAÇÃO de pessoas e veículos para que proporcione aos usuários boa orientação, senso de direção e fácil localização da entrada?
Resposta:Faça com que a escola seja totalmente acessível, melhore o sistema de sinalização (wayfinding) para melhorar o sentimento de segurança e auto-estima. Melhore também o caminho que as crianças percorrem até a escola: melhores estacionamentos, melhores ciclovias e pontos de ônibus.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:24. Qual deve ser a IMAGEM da instituição escolar a ser projetada?
Resposta:A linguagem arquitetônica escolhida no projeto deve expressar a pedagogia e os valores da comunidade. Em alguns casos, a arquitetura da escola pode se tornar uma expressão da pedagogia e de seus valores, destacando-se como instituição na vizinhança. Em outros, pode-se trabalhar a IMAGEM da escola com elementos simbólicos que exerçam essa função, como, por exemplo, jardins, fontes, algum elemento representativo da história local, etc. Alinhar a linguagem arquitetônica com a imagem da comunidade local amplia o senso de pertencimento e ajuda a evitar vandalismo.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Referência2:NAIR, P.; FIELDING, R.; LACKNEY, J. The Language of School Design: Design Patterns for 21st Century Schools. 2º. ed. EUA: National Clearinghouse for Educational Facilities, 2009.
Questão:25. Quais são as considerações do cliente com relação à QUALIDADE do ambiente físico, bem como o balanço do ambiente físico e qualidade?
Resposta:Pesquisas já confirmaram que uma escola com qualidade ambiental melhora as atividades de ensino e aprendizado, o desempenho escolar dos alunos, a saúde dos usuários, bem como reduz o absenteísmo. Isso acontece pois espaços mais saudáveis e confortáveis ajudam a escola a manter a satisfação de todos os usuários. No entanto, é importante reconhecer que o retorno na saúde, na produtividade/desempenho e na economia é resultado de uma ação integrada de projeto, que se inicia nas etapas de planejamento do edifício escolar e se estende por todo o ciclo de vida da escola.
Referência1:MUELLER, C.M. Espaços de ensino-aprendizagem com qualidade ambiental: o processo metodológico para elaboração de um anteprojeto. 2007. 258f. Dissertação (Mestrado em Tecnologia da Arquitetura). Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. USP - Disponivel em http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16132/tde-19092007-142731/pt-br.php - Acessado em 19/09/2013
Questão:25. Quais são as considerações do cliente com relação à QUALIDADE do ambiente físico, bem como o balanço do ambiente físico e qualidade?
Resposta:A qualidade do projeto expressa que o dinheiro público foi bem empregado. Consequentemente, a comunidade sente-se gratificada, envolvendo-se mais facilmente com as atividades da escola.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:26. Qual o valor do RECURSO FINANCEIRO disponível para investir na construção da escola?
Resposta:Relatar o valor em reais do recurso financeiro a ser investido na obra.
Questão:27. Qual é o objetivo do CUSTO FINAL da escola a ser construída?
Resposta:Relatar a escola que se espera construir com o total do recurso disponível.
Questão:28. Quais são os objetivos do retorno máximo do INVESTIMENTO?
Resposta:Relatar os objetivos de se atingir o retorno máximo do investimento.
Questão:29. Quais são os objetivos do retorno do INVESTIMENTO para que gere renda?
Resposta:Relatar os objetivos do retorno financeiro para que gere lucro.
Questão:30. Quais são os objetivos de se minimizar os CUSTOS operacionais da instalação física?
Resposta:Relatar os objetivos do retorno financeiro para que gere lucro.
Questão:31. Quais são os objetivos de se minimizar os CUSTOS DE MANUTENÇÃO do edifício escolar.
Resposta:Relatar os objetivos de se minimizar a manutenção e custos do edifício escolar.
Questão:32. Qual é o objetivo de se estabelecer prioridade nos custos do CICLO DE VIDA ou custos iniciais?
Resposta:Deve-se incluir no orçamento da obra os custos relativos o CICLO DE VIDA do edifício e contínua manutenção e operações. Adiar a manutenção prejudica a escola resultando em risco para a saúde, aumento de custos de manutenção e relocação de equipamento, bem como amplia, proporcionalmente, a deterioração das instalações.
Referência1:TAYLOR, A. P. Linking architecture and education: sustainable design for learning environments. Albuquerque: University of New Mexico Press, 2009. 472p.
Questão:33. Quais são os objetivos de se projetar um edifício escolar SUSTENTÁVEL?
Resposta:A SUSTENTABILIDADE também proporciona à criança o convívio com a natureza. A oportunidade de crescer rodeada pela natureza traz muitos benefícios: 1. Amplia a consciência da importância do respeito ao meio ambiente. 2. Desenvolve a imaginação da criança. 3. Melhora a concentração, o raciocínio e a habilidade para a observação. 4. Melhora o poder de observação e a criatividade. 5. Amplia a motivação para o aprendizado ao longo da vida. 6. Reduz o stress e desenvolve a habilidade para lidar com a diversidade. 7. Ajuda no desenvolvimento dos sentidos. 8. Auxilia no aprendizado de disciplinas como geografia (localização), ecologia, produção de alimentos, matemática, ciências, artes, ciências sociais. 9. Auxilia no desenvolvimento do pensamento analítico, resolução de problemas, pensamento crítico.
Referência1:MOZAFFAR, F.; SOMAYEH MIRMORADI, S.. Effective Use of Nature in Educational Spaces Design. Organization, Technology & Management in Construction: An International Journal, v. 4, n. 1, p. 381-392, 2012. - Disponivel em http://www.grad.hr/otmcj/clanci/vol4_is1/vol4_is1_3.html - Acessado em 21/05/2014
Questão:33. Quais são os objetivos de se projetar um edifício escolar SUSTENTÁVEL?
Resposta:É necessário ter consciência de que existe uma conexão direta entre o projeto SUSTENTÁVEL para escolas, o bem estar dos usuários e o bom desempenho acadêmico dos alunos. Projeto ecologicamente responsável não só traz economia no uso e custo da energia, mas também proporciona, aos usuários, melhores condições de uso das instalações. Construção sustentável é sinônimo de ocupantes saudáveis e meio ambiente preservado.
Referência1:TAYLOR, A. P. Linking architecture and education: sustainable design for learning environments. Albuquerque: University of New Mexico Press, 2009. 472p.
Questão:33. Quais são os objetivos de se projetar um edifício escolar SUSTENTÁVEL?
Resposta:Uma escola SUSTENTÁVEL pode se tornar uma excelente ferramenta de ensino, transformando-se num dinâmico modelo para ensinar disciplinas relacionadas à ciências e meio ambiente.
Referência1:NAIR, P.; FIELDING, R.; LACKNEY, J. The Language of School Design: Design Patterns for 21st Century Schools. 2º. ed. EUA: National Clearinghouse for Educational Facilities, 2009.
Questão:33. Quais são os objetivos de se projetar um edifício escolar SUSTENTÁVEL?
Resposta:Um edifício escolar SUSTENTÁVEL é importante no aprendizado do aluno, pois: 1. Vivenciar espaços escolares sustentáveis não contribui somente para o processo de aprendizagem, pois a ação de integrar o físico, o social e a atividade simbólica em um espaço sustentável, conduz os alunos a extraírem importantes significados, contribuindo, também, para a criação e cultivo de sua identidade pessoal, do grupo, da escola e da comunidade. 2. O processo de ensino e aprendizagem do aluno não acontece através da transmissão do conhecimento por professores, nem ativamente por meio de atividades propostas, mas resulta da negociação entre o contexto físico e social, dos participantes e da atividade. Isso implica que a ação combinada entre ambientes físicos, participantes no processo de aprendizagem e atividades de aprendizagem igualmente determinam o sucesso do aprendizado. 3. O engajamento da criança com o ambiente escolar sustentável não somente leva a transformações inteligentes do ambiente, mas impacta também na aprendizagem social e na responsabilidade ambiental, bem como produz transformações positivas nos aprendizes.
Referência1:BRKOVIC, M. Sustainable schools as the “third teacher”: Creating a design framework for sustainable schools in Serbia, learning from practices in England,Germany, and Spain. Thesis (doctor of Philosophy)—Sheffield. University of Sheffield, set. 2013. - Disponivel em http://etheses.whiterose.ac.uk/4513/ - Acessado em 23/10/2014
Questão:34. Qual é opinião do cliente no que diz respeito a PRESERVAÇÃO HISTÓRICA do edifício escolar ou da vizinhança?
Resposta:Relatar as considerações do cliente com relação ao espírito e expressão de um tempo.
Questão:35. Qual a opinião do cliente quanto a ser ESTÁTICA ou DINÂMICA tal qual uma instituição social ou funcional?
Resposta:A escolha de uma escola ser dinâmica ou estática tal qual uma instituição social ou funcional depende da proposta pedagógica definida pela instituição escolar. Veja as abordagens/pedagogias pesquisadas.
Questão:36. Quais são os planos do cliente com relação a MUDANÇAS previstas?
Resposta:Relatar os planos do cliente com relação às mudanças futuras.
Questão:37. Quais são as expectativas do cliente com relação ao CRESCIMENTO da escola?
Resposta:Relatar quais são as expectativas do cliente com relação ao crescimento da escola.
Questão:38. Qual é a DATA DE OCUPAÇÃO desejada pelos futuros usuários?
Resposta:Perguntar qual é o data de ocupação desejada pelo cliente.
Questão:39. Quais são os objetivos do cliente com relação aos RECURSOS FINANCEIROS disponíveis ao longo do tempo?
Resposta:Questionar o cliente quanto a disponibilidade dos recursos financeiros e os objetivos a serem atingidos com o mesmo.
Questão:40. Existem DADOS ESTATÍSTICOS brutos que podem ser transformados em informações úteis para o projeto?
Resposta:Os dados do Cone de Dale mostra que a atividade prática é importante para o processo de ensino e aprendizagem. Assim, o edifício escolar deve priorizar os ambientes de aprendizagem para tais atividades. (MARMOT, 2011)
Questão:41. Qual é a relação entre aluno/m² ideal (PARÂMETRO DE ÁREA) para as principais atividades pedagógicas?
Resposta:A razão entre número de alunos/m² depende da atividade que será desenvolvida com os estudantes. Consulte a tabela de Parâmetros de Área de ambientes e a recomendação de usuário/m².
Link:Tabela de Parâmetros de Área
Referência1:SCOTT-WEBBER. In Sync. Environmental Behavior Research and the Design of Learning Spaces. Michigan: The Society for College and University Planning, 2009.
Questão:42. Qual é o NÚMERO de pessoas em cada etapa do processo de ensino e aprendizagem e o TEMPO de permanência de cada uma delas na escola?
Resposta:A legislação brasileira estabelece que o número máximo de estudantes em sala de aula do ensino fundamental deve ser 35 alunos.No entanto, pesquisas recomendam que uma sala de aula para exposição oral deve ter no máximo 25 alunos para 1 professor. No que diz respeito a carga horária, as diretrizes curriculares Nacionais determina para o ensino fundamental regular uma carga horária mínima de 800 horas, distribuídas em 200 dias letivos (4 horas diárias). Para o ensino em tempo integral, foi estabelecido 7 horas diárias.
Referência1:BRASIL. PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 504, de 2011. Estabelece o número máximo de alunos por turma na pré-escola e no ensino fundamental. - Disponivel em http://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/101713 - Acessado em 26/05/2014
Referência2:BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15548-d-c-n-educacao-basica-nova-pdf&Itemid=30192
Questão:43. Quais são as CARACTERÍSTICAS físicas, sociais e emocionais e intelectuais dos estudantes a serem atendidos?
Resposta:Com relação as CARACTERÍSTICAS intelectuais, as Diretrizes Curriculares Nacionais e os Parâmetros curriculares Nacionais relatam que: 1. Na primeira fase do ensino fundamental, período em que a criança não superou o egocentrismo, ela está apta a desenvolver sua capacidade de representação, indispensável para o aprendizado da leitura, da escrita, conceitos básicos da matemática e compreensão da realidade que a cerca. A criança, nessa fase, tem maior interação nos espaços públicos, onde a escola tem papel de destaque. Esse período é adequado para intensificar o aprendizado de normas de conduta social. 2. Na segunda fase do ensino fundamental, já adolescentes, os alunos modificam sua as relações sociais e os laços afetivos, rompendo com a infância para construir seus próprios valores. Assim, o jovem amplia suas possibilidades intelectuais, resultando na capacidade de realização de raciocínios mais abstratos. Essa fase é importante para a construção da autonomia e a aquisição de valores morais e éticos.
Referência1:BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15548-d-c-n-educacao-basica-nova-pdf&Itemid=30192
Referência2:BRASIL, Secretaria de Ensino. Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1997d - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro01.pdf - Acessado em 10/10/2014
Questão:43. Quais são as CARACTERÍSTICAS físicas, sociais e emocionais e intelectuais dos estudantes a serem atendidos?
Resposta:CARACTERÍSTICAS físicas: dimensões da criança para detalhamento do projeto. Para ver o gráfico DIMENSÕES, acesse o link abaixo.
Link:DIMENSÕES PARA PROJETAR
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C. C. K. Arquitetura escolar o projeto do ambiente de ensino. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.
Questão:44. Quais são as características da COMUNIDADE escolar envolvida?
Resposta:O Projeto Político Pedagógico é instrumento que irá determinar o projeto educativo da comunidade escolar, com base nas características dos alunos, nos profissionais e recursos disponíveis.
Referência1:BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15548-d-c-n-educacao-basica-nova-pdf&Itemid=30192 - Acessado em 19/11/2014
Questão:45. Como pode ser entendida a ESTRUTURA ORGANIZACIONAL da instituição escolar?
Resposta:A ESTRUTURA ORGANIZACIONAL do ensino fundamental brasileiro pode ser entendida da seguinte maneira: O ensino fundamental é parte constituinte do ensino básico, juntamente com o ensino infantil e médio. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação (Lei 9.394/96) orienta as escolas à gestão democrática, delegando às Instituições de Ensino várias funções, entre elas, elaborar sua Proposta Político Pedagógica, administrar o pessoal, recursos materiais e financeiros. Estabelece, também, que as normas da gestão democrática do ensino público na educação básica devem ser definidas de acordo com as suas peculiaridades e conforme os seguintes princípios: 1. Participação dos profissionais da educação na elaboração do Projeto Político Pedagógico da escola; 2. Participação das comunidades escolar e local em conselhos escolares ou equivalentes. Com essa mesma lei, garante-se às instituições de ensino o pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas, ou seja, não existe uma proposta pedagógica imposta pelo Estado, ficando a critério de cada instituição escolar a definição da linha pedagógica nos respectivos Projetos Político Pedagógico.
Link:ESTRUTURA ORGANIZACIONAL
Referência1:BRASIL, Ministério. da Educação. O Plano Municipal de Educação Caderno de Orientações. [s.l]2014. - Disponivel em http://pne.mec.gov.br/images/pdf/pne_pme_caderno_de_orientacoes.pdf - Acessado em 26/02/2014
Referência2:BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15548-d-c-n-educacao-basica-nova-pdf&Itemid=30192
Questão:46. Quais são as áreas cujo potencial de perda é maior para que seja determinado o grau de controles de SEGURANÇA necessários?
Resposta:Algumas áreas do edifício escolar são mais suscetíveis a problemas relacionados a SEGURANÇA e comportamento negativo de alunos. São elas: áreas próximas a escola, entrada, banheiros, corredores, escadas, bem como ambientes fechados em geral, pátios (áreas comuns) e estacionamentos.
Referência1:FELIPPE, M. L. Contribuições do Ambiente Físico e Psicossocial da Escola para o cuidado com a Edificação. 2010. 242f. Dissertação (Mestrado em Psicologia)— Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. - Disponivel em https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/93842 - Acessado em 26/09/2013
Referência2:NORTH CAROLINA STATE DEPT. OF PUBLIC INSTRUCTION. Safe Schools Facilities Planner. Improving School Climate and Order through Facilities Design. 2013. - Disponivel em http://www.schoolclearinghouse.org/ - Acessado em 08/10/2015
Questão:47. Qual o TEMPO DE DESLOCAMENTO de alunos e materiais dentro do edifício escolar?
Resposta:Faça uma estimativa do tempo de deslocamento do aluno entre os ambientes escolares.
Questão:48. Quais são as pistas de tráfego necessárias para a CIRCULAÇÃO de pedestres e veículos do edifício?
Resposta:Por medida de segurança, deve-se separar as zonas de CIRCULAÇÃO de pedestres e crianças das de veículos e serviços.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:49. Quais são os padrões de COMPORTAMENTO observados nos usuários?
Resposta:Pesquisas realizadas sobre a DENSIDADE HUMANA em escolas trazem informações importantes sobre o COMPORTAMENTO humano no ambiente construído que podem ser aplicadas ao projeto do edifício escolar. Acesse o link DENSIDADE HUMANA abaixo.
Link:DENSIDADE HUMANA
Referência1:GIFFORD, R. Environmental psychology: principles and practice. 2ed . Boston: Allyn & Bacon, 1997.
Referência2:MARTIN, S. H. Environment-Behaviour Studies in the Classroom. The Journal of Design and Technology Education, v. 9, n. 2, p. 77–89, 2004. - Disponivel em http://ojs.lboro.ac.uk/ojs/index.php/JDTE/article/view/677 - Acessado em 20/09/2011
Referência3:MAXWELL, L. E. Home and School Density Effects on Elementary School Children: The Role of Spatial Density. Environment & Behavior, v. 35, n. 4, p. 566–578, 1 jul. 2003. - Disponivel em http://eab.sagepub.com/content/35/4/566.abstract - Acessado em 30/10/2015
Referência4:SCOTT-WEBBER. In Sync. Environmental Behavior Research and the Design of Learning Spaces. Michigan: The Society for College and University Planning, 2009.
Questão:49. Quais são os padrões de COMPORTAMENTO observados nos usuários?
Resposta:Pesquisas realizadas sobre o ESPAÇO PESSOAL trazem informações importantes sobre o COMPORTAMENTO humano no ambiente físico escolar. Acesse o link ESPAÇO PESSOAL.
Link:ESPAÇO PESSOAL
Referência1:OKAMOTO, J. Percepção Ambiental e Comportamento. São Paulo: Plêiade, 1996. 200p.
Referência2:LAWSON, B. The Language of Space. Oxford: Architectural Press, 2001.
Referência3:GÜNTHER, H. Mobilidade e affordance como cerne dos Estudos Pessoa-Ambiente. Estudos de Psicologia, v. 8, n. 2, p. 273–280, 2003. - Disponivel em http://www.scielo.br/pdf/epsic/v8n2/19043.pdf - Acessado em 03/06/2014
Referência4:SCOTT-WEBBER. In Sync. Environmental Behavior Research and the Design of Learning Spaces. Michigan: The Society for College and University Planning, 2009.
Referência5:LIPPMAN, P. C. Evidence-based design of elementary and secondary schools. Hoboken, N.J: J. Wiley, 2010.
Questão:49. Quais são os padrões de COMPORTAMENTO observados nos usuários?
Resposta:Pesquisas sobre o SENSO DE IDENTIDADE relatam informações importantes sobre o COMPORTAMENTO humano no ambiente construído escolar. Acesse o link SENSO DE IDENTIDADE
Link:SENSO DE IDENTIDADE
Referência1:LAWSON, B. The Language of Space. Oxford: Architectural Press, 2001.
Referência2:KUHNEN, A.; FELIPPE, M.L.; LUFT C. D. B.; FARIA, J.G. A importância da organização dos ambientes para a saúde humana. Psicologia & Sociedade, v. 23, n. 3, p. 538–547, 2010. - Disponivel em http://www.scielo.br/pdf/psoc/v22n3/v22n3a14.pdf - Acessado em 11/11/2013
Referência3:FELIPPE, M. L. Contribuições do Ambiente Físico e Psicossocial da Escola para o cuidado com a Edificação. 2010. 242f. Dissertação (Mestrado em Psicologia)— Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. - Disponivel em https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/93842 - Acessado em 26/09/2013
Referência4:WALDEN, R. (ED.). Schools for the future: design proposals from architectural psychology. Cambridge, MA: Hogrefe, 2009. 261p.
Referência5:CABE - COMMISSION FOR ARCHITECTURE AND THE BUILD ENVIRONMENT. Being involved in school design. London, 2004. - Disponivel em http://webarchive.nationalarchives.gov.uk/20110118095356/http:/www.cabe.org.uk/files/being-involved-in-school-design.pdf - Acessado em 05/03/2015
Referência6:ELALI, G. A. Do Intramuros ao Extramuros: comentários sobre a Apropriação dos Espaços livre da Escola e pela Escola. In: O lugar do pátio escolar no sistema de espaços livres: uso, forma e apropriação. Rio de Janeiro: UFRJ/FAU/PROARQ. 2011. 203p.
Questão:49. Quais são os padrões de COMPORTAMENTO observados nos usuários?
Resposta:Pesquisas revelaram que arranjos SOCIOPETAL E SOCIOFUGAL podem interferir no COMPORTAMENTO dos alunos no ambiente escolar. Acesse o link ARRANJO SOCIOPETAL E SOCIOFUGAL.
Link:ARRANJO SOCIOPETAL E SOCIOFUGAL
Referência1:KAYA, N.; BURGESS, B. Territoriality: Seat Preferences in Different Types of Classroom Arrangements. Environment and Behavior, v. 39, n. 6, p. 859–876, 10 jul. 2007. - Disponivel em http://eab.sagepub.com/content/39/6/859.abstract - Acessado em 14/08/2015
Referência2:SCOTT-WEBBER. In Sync. Environmental Behavior Research and the Design of Learning Spaces. Michigan: The Society for College and University Planning, 2009.
Referência3:FALOUT, J. Circular seating arrangements: Approaching the social crux in language classrooms. Studies in Second Language Learning and Teaching, v. 2, p. 275–300, 2014. - Disponivel em http://www.ssllt.amu.edu.pl/index.php?option=com_content&view=article&id=32:vol-4-no-1-march-2014&catid=4:volumes&Itemid=3 - Acessado em 04/03/2015
Questão:49. Quais são os padrões de COMPORTAMENTO observados nos usuários?
Resposta:Estudos sobre PRIVACIDADE revelam informações importantes para o COMPORTAMENTO humano no ambiente construído escolar. Acesse o link PRIVACIDADE.
Link:PRIVACIDADE
Referência1:VAN DER VOORDT, T. J. M.; VAN WEGEN, H. B. R. Arquitetura sob o olhar do usuário. Tradução de Maria Beatriz de Medina. São Paulo: Oficina de Textos, 2013. 237p.
Referência2:WALDEN, R. (ED.). Schools for the future: design proposals from architectural psychology. Cambridge, MA: Hogrefe, 2009. 261p.
Referência3:KUHNEN, A.; FELIPPE, M.L.; LUFT C. D. B.; FARIA, J.G. A importância da organização dos ambientes para a saúde humana. Psicologia & Sociedade, v. 23, n. 3, p. 538–547, 2010. - Disponivel em http://www.scielo.br/pdf/psoc/v22n3/v22n3a14.pdf - Acessado em 11/11/2013
Questão:49. Quais são os padrões de COMPORTAMENTO observados nos usuários?
Resposta:Pesquisas realizadas sobre TERRITORIALIDADE e PERSONALIZAÇÃO trazem informações importantes sobre o COMPORTAMENTO humano no ambiente construído escolar. Acesse o link TERRITÓRIO E PERSONALIZAÇÃO.
Link:TERRITÓRIO E PERSONALIZAÇÃO.
Referência1:KUHNEN, A.; FELIPPE, M.L.; LUFT C. D. B.; FARIA, J.G. A importância da organização dos ambientes para a saúde humana. Psicologia & Sociedade, v. 23, n. 3, p. 538–547, 2010. - Disponivel em http://www.scielo.br/pdf/psoc/v22n3/v22n3a14.pdf - Acessado em 11/11/2013
Referência2:KAYA, N.; BURGESS, B. Territoriality: Seat Preferences in Different Types of Classroom Arrangements. Environment and Behavior, v. 39, n. 6, p. 859–876, 10 jul. 2007. - Disponivel em http://eab.sagepub.com/content/39/6/859.abstract - Acessado em 14/08/2015
Referência3:FELIPPE, M. L. Contribuições do Ambiente Físico e Psicossocial da Escola para o cuidado com a Edificação. 2010. 242f. Dissertação (Mestrado em Psicologia)— Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. - Disponivel em https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/93842 - Acessado em 26/09/2013
Referência4:GÜNTHER, H. Mobilidade e affordance como cerne dos Estudos Pessoa-Ambiente. Estudos de Psicologia, v. 8, n. 2, p. 273–280, 2003. - Disponivel em http://www.scielo.br/pdf/epsic/v8n2/19043.pdf - Acessado em 03/06/2014
Referência5:GIFFORD, R. Environmental psychology: principles and practice. 2ed . Boston: Allyn & Bacon, 1997.
Questão:50. Como ADEQUAR o espaço escolar para abrigar devidamente os estudantes e as atividades pedagógicas?
Link:ADEQUAR O ESPAÇO?
Resposta:A adequação do espaço escolar depende da atividade que o ambiente irá abrigar. Para ver os AMBIENTES DE APRENDIZAGEM pesquisados, acesse o link abaixo.
Link:AMBIENTES DE APRENDIZAGEM
Questão:51. Qual o tipo e a intensidade das RELAÇÕES FUNCIONAIS?
Resposta:As RELAÇÕES FUNCIONAIS são definidas a partir da proposta pedagógica que, por sua vez, organiza as atividades e as relações sociais conforme suas prioridades. Consulte as pedagogias e/ou abordagens detalhadas na pesquisa.
Questão:52. Quais são os grupos de pessoas com DEFICIÊNCIA e os obstáculos do espaço físico a serem vencidos?
Resposta:De acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais, o projeto político-pedagógico da escola e o regimento escolar deverão contemplar a melhoria das condições de acesso e de permanência dos alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades nas classes comuns do ensino regular, intensificando o processo de inclusão nas escolas públicas e privadas através da universalização do atendimento. Consequentemente, as escolas públicas e privadas deverão melhorar as condições de acesso e de permanência dos alunos com deficiência. Para tanto, devem proporcionar acesso aos recursos de acessibilidade, ou seja, assegurar o acesso ao currículo dos alunos com deficiência e mobilidade reduzida por meio da utilização de materiais didáticos, dos espaços, mobiliários e equipamentos, dos sistemas de comunicação e informação, dos transportes e outros serviços.
Referência1:BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15548-d-c-n-educacao-basica-nova-pdf&Itemid=30192
Questão:52. Quais são os grupos de pessoas com DEFICIÊNCIA e os obstáculos do espaço físico a serem vencidos?
Resposta:O conceito arquitetônico de Desenho Universal propõe o uso democrático do espaço para diferentes perfis de usuários, incluindo os indivíduos com qualquer limitação física. Assim, deve-se garantir e oferecer igualmente condições a todas as pessoas, independente de suas habilidades individuais. Os sete princípios do Desenho Universal são: 1. Uso equitativo: o projeto não deve criar desvantagens ou estigmatizar qualquer grupo de usuário. 2. Flexibilidade de uso: o projeto deve ser adaptado a um amplo alcance de preferências e habilidades individuais. 3. Uso intuitivo: deve ser de fácil entendimento, independente de experiência, conhecimento, linguagem e grau de concentração dos usuários. 4. Informação perceptível: o projeto comunica informações efetivas ao usuário, independente das condições do ambiente e das habilidades sensoriais do usuário. 5. Tolerância ao erro: o projeto deve minimizar os riscos e as consequências adversas de acidentes. 6. Baixo esforço físico: o projeto deve ser usado eficiente e confortavelmente. 7. Tamanho e espaço para acesso e uso: apropriados para acesso, manipulação, uso independente do tamanho do corpo, postura ou mobilidade do usuário.
Referência1:TAYLOR, A. P. Linking architecture and education: sustainable design for learning environments. Albuquerque: University of New Mexico Press, 2009. 472p.
Referência2:KOWALTOWSKI, D. C. C. K. Arquitetura escolar o projeto do ambiente de ensino. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.
Questão:52. Quais são os grupos de pessoas com DEFICIÊNCIA e os obstáculos do espaço físico a serem vencidos?
Resposta:As barreiras físicas interferem na realização das atividades cotidianas das pessoas, restringindo a mobilidade. Isso prejudica o uso seguro e confortável de espaços, equipamentos e seus componentes, bem como interfere na orientação do indivíduo no espaço. A falta de requisitos de acessibilidade espacial em edifícios escolares torna os ambientes restritivos, pois a acessibilidade, atualmente, é vista como um facilitador da inclusão escolar.
Referência1:KASPER, A. D. A.; PEREIRA, V. L. D. DO V.; LOCH, M. D. V. P. Acessibilidade espacial escolar em pátios para alunos com restrições visuais: a construção de um instrumento de avaliação. Revista do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da - Disponivel em http://www.revistas.usp.br/posfau/article/view/43621 Acesso em: 16/12/2015
Questão:53. Quais são as condições do TERRENO existente?
Resposta:Observar as condições do terreno, relatando pontos favoráveis para vistas externas, a construção, acessos e egressos, tamanho do terreno, capacidade, bem como áreas propícias a acidentes naturais.
Questão:54. Após avaliar os resultados dos testes de solo, quais são suas implicações para os CUSTOS e para o PROJETO?
Resposta:Analisar os testes de solo e relatar suas consequências para os custos e para o projeto.
Questão:55. Quais são as RELAÇÕES DE ÁREA? Por exemplo: área de cobertura, a quantidade de pessoas por m² e outras medidas de comparação de densidade?.
Resposta:Superfície de construção: 20 a 25m² por aluno. Superfície de aula: 1,5m² por estudante (mínimo); 2,0m² a 6,0m² (ideal). Número máximo de alunos permitido pela lei brasileira em sala de aula é 35.
Referência1:NEUFERT, E. Arte de projetar em arquitetura. Tradução da 21ed. alemã. 5ºed. São Paulo: Gustavo Gili do Brasil, 1976, 431p.
Referência2:NAIR, P.; FIELDING, R.; LACKNEY, J. The Language of School Design: Design Patterns for 21st Century Schools. 2º. ed. EUA: National Clearinghouse for Educational Facilities, 2009.
Referência3:KOWALTOWSKI, D. C. C. K. Arquitetura escolar o projeto do ambiente de ensino. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.
Referência4:BRASIL. PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 504, de 2011. Estabelece o número máximo de alunos por turma na pré-escola e no ensino fundamental. - Disponivel em http://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/101713 - Acessado em 26/05/2014
Questão:56. Quais são os DADOS CLIMÁTICOS que podem influenciar o projeto do edifício escolar? Por exemplo: temperaturas sazonais, precipitações, neve, ângulos solares e direção do vento.
Resposta:Pesquisar e relacionar dados do clima importantes para o projeto do edifício escolar.
Questão:57. Quais são as orientações da LEI DE ZONEAMENTO?
Resposta:Relatar as orientações da lei de zoneamento e as considerações sobre a forma.
Questão:58. Quais são as características do ENTORNO imediato e os MATERIAIS LOCAIS que podem influenciar a definição do projeto do edifício?
Resposta:Relatar as características da vizinhança que podem influenciar o projeto do edifício escolar, bem como os materiais de construção mais utilizados na região. A escolha de materiais de boa qualidade valoriza a escola e influencia positivamente o desempenho dos alunos.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:59. Quais são as implicações PSICOLÓGICAS da forma na TERRITORIALIDADE e MOVIMENTO das pessoas e veículos?
Resposta:A falta de exercícios físicos não é só um problema de saúde, mas afeta diretamente o desempenho do aluno, sua saúde mental e bem estar. Assim, a escola deve oferecer aos alunos espaços que estimulem a atividade física: 1. Trilhas para caminhada - podem ser usados para cercar diferenciados espaços externos, como por exemplo, pequenos auditórios, tanques exploratórios. Cada espaço pode proporcionar um contexto diferente para jogos em pequenos grupos. 2. Espaços protegidos como varandas, quadras cobertas, extensões de espaços internos dá ao estudante a possibilidade de praticar esporte durante o frio ou chuva. 3. A criação de programas com atividades de jardinagem oferece a oportunidade única de ensino prático. Além do mais, encorajam a atividade física e a alimentação saudável. É uma chance de explorar a atividade física sem explorar a competição e avaliação. 4. As escadas também podem aumentar a atividade física. Dessa forma, poços de escada podem se tornar mais atrativas com a adição de elementos artísticos e música. Para visualizar um exemplo de área externa que estimula a atividade física, acesse o link abaixo.
Link:PARA ESTIMULAR A ATIVIDADE FÍSICA
Referência1:GORMAN, N. LACKNEY, J. A.; ROLLINGS, K.; HUANG, T.T. Designer schools: the role of school space and architecture in obesity prevention. Obesity (Silver Spring, Md.), v. 15, n. 11, p. 2521–2530, nov. 2007. - Disponivel em http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18070739 - Acessado em 06/06/2015
Questão:59. Quais são as implicações PSICOLÓGICAS da forma na TERRITORIALIDADE e MOVIMENTO das pessoas e veículos?
Resposta:A organização espacial do edifício escolar traz várias implicações para os usuários. 1. TIPO PÁTIO: • proporciona área externa protegia de fácil superviso. • proporciona sensação de tranquilidade. • proporciona um foco visual para o espaço interior: a sensação de estar em uma área fechada, com diferentes escalas de abertura, geralmente, traz a sensação de bem estar. • contribui significativamente para a estimular o senso de pertencimento da comunidade escola. • Pátio simples, fechado e aberto e múltiplos pátio: a escolha de abrir ou fechar os espaços exteriores, formando um microcosmo, depende, acima de tudo, da localização. Geralmente, em áreas urbanas se dá preferência para pátios fechados; em áreas rurais formas em L ou U são usadas com mais frequência. 2.PÁTIO TIPO BLOCO: • Possui um único e largo espaço para socialização que conduz direto para os espaços principais de aprendizado (sala de aula, estúdios e laboratórios). • Otimiza as áreas de circulação • Proporciona um layout flexível e espaços didáticos. • A eficiência desse tipo está vinculada à condição de que o espaço de socialização é verdadeiramente vivenciado pelos estudantes. Caso esse espaço não ofereça múltiplas e flexíveis possibilidades de atividades, ele se tornará uma área de circulação e de serviços. 3. TIPO CLUSTER • a fragmentação em diferentes volumes pode representar diferentes unidades pedagógicas, bem como pequenas comunidades de aprendizagem. Esse caráter especial leva as pessoas a um maior reconhecimento do senso de pertencimento. • As variações entre átrio longitudinal e central depende dos esquemas de circulação, do nível da construção como um todo e das unidades pedagógicas. • Subtipos desse tipo são mais compactos e, consequentemente, as distancias dentro da construção são reduzidas • As áreas de circulação podem se tornar espaços ativos para a aprendizagem • Os pequenos espaços de “descontração” tem a capacidade de proporcionar aos alunos a identidade de um pequeno grupo. • O volume independente necessita ser conectado por um lugar de reunião geral. 4. TIPO CIDADE: • possui múltiplos espaços e funções • o espaço mais público, como, por exemplo, uma praça, é cercado pelos edifícios mais importantes (biblioteca, anfiteatro, etc.) • A partir do espaço mais público, é possível duas variações: - uma série de ruas dá acesso a espaços parcialmente ou totalmente privados, assemelhando-se ao modelo orgânico do tipo cluster - composições de estruturas formadas pela livre variação do arranjo dos volumes. • A noção do espaço urbano é criado tanto pela complexidade dos espaços internos como pela riqueza das formas tridimensionais. Para visualizar os gráficos das tipologias, acesse o link abaixo.
Link:GRÁFICO DAS TIPOLOGIAS DOS PÁTIOS
Referência1:RIGOLON, A. European Design Types for 21st Century Schools: An Overview - Disponivel em http://www.oecd-ilibrary.org/education/european-design-types-for-21st-century-schools_5kmh36gpvmbx-en - Acessado em 20/03/2013
Questão:59. Quais são as implicações PSICOLÓGICAS da forma na TERRITORIALIDADE e MOVIMENTO das pessoas e veículos?
Resposta:O envolvimento gerado por formas curvilíneas encorajam vários tipos de comportamento. Entre estes estão a comunicação, o movimento, eleva o espírito, muda a percepção, aumenta a experiência social, aumentando o bem estar e estimulando o senso de comunidade, diminui a sensação de longas distancias e dissolve fronteiras sociais.
Referência1:ADNAN, F.; YUNUS, R. M. The Influence of Curvilinear Architectural Forms on Environment-Behaviour. Procedia - Social and Behavioral Sciences, Proceedings of the 1st National Conference on Environment-Behaviour Studies, 1nCEBS, FAPS, UiTM, Shah Alam, Malay - Disponivel em http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S187704281203128X - Acessado em 20/05/2013
Questão:59. Quais são as implicações PSICOLÓGICAS da forma na TERRITORIALIDADE e MOVIMENTO das pessoas e veículos?
Resposta:Espaços estimulantes atraem as pessoas e desperta pensamentos criativos. Eles têm a habilidade de mover e engajar estudantes e educadores. 1. Sugestão de experiências sensoriais - experiências multisenssoriais engajam e estimulam as pessoas. Experiências táteis, visuais, auditivas e olfativas influenciam a memória e a assimilação da informação. Diversas estimulações aumenta a consciência mental e permite as pessoas absorver a informação e ideias transmitidas pelo ambiente de aprendizagem. Determinadas experiências de aprendizagem podem ser conectadas a um lugar particular, som, cheiro ajudam o cérebro a construir memórias e processar a informação. Seres humanos associam a aprendizagem ao lugar onde o aprendizado ocorreu. Dessa forma, o espaço deve ser planejado para incorporar uma variedade de estímulos. Por exemplo: pinturas com cores texturas e cores variadas. 2. Elemento surpresa - mistério e descoberta estimulam a mente e o senso de descoberta. Considerar o potencial de corredores e caminhos que proporcionam espaços inesperados para trabalhos em grupo, conversas casuais ou trabalho individual. O espaço não deve ser projetado somente para atividades planejadas. Recomenda-se incluir oportunidades de atividades imprevistas. 3. Transparência - A conexão visual leva as pessoas se sentirem pertencentes a algo maior. Considere áreas adjacentes e como você pode conectar formal ou informalmente áreas de aprendizagem. Por exemplo, a sala de aula e corredor. Este podem se tornar parte da experiência de aprendizagem quando convidam a atividades e proporcionam visões interessantes. É importante proporcionar aos estudantes experiências espaciais que abrem e expandem a visão, pois eles permanecem na escola durante grande parte do dia. 4. Conexão com a natureza - ambientes que simulam a natureza proporcionam o senso de segurança e prazer. Alguns elementos da natureza podem ser associados ao ambiente construído. Por exemplo, superfícies reflexivas ou de vidro podem ser associadas com água; fogo, o provedor do calor, podem ser relacionado com áreas destinadas as refeições; alturas variadas pode ser associado a segura e confortável copa de uma árvore. 5. Cor e textura - A cor e a textura podem tornar o ambiente interessante e variado. Uma boa orientação é se inspirar na natureza. 6. Diversas formas - crie espaços que oferecem escolhas visuais de formas. O retângulo não deve ser a única opção. A geometria do espaço é composta pelo balanço de formas pesadas e leves, assimétricas e simétricas, criando interesse visual e tátil.
Referência1:GEE, L. Human-Centered Design Guidelines. In: OBLINGER, D.G. Leaning Spaces. [s.l.] Educause, 2006. p. 10.1-10.3. - Disponivel em http://www.educause.edu/research-and-publications/books/learning-spaces - Acessado em 06/10/2015
Questão:60. Onde localizar pontos de REFERÊNCIA e a ENTRADA no edifício escolar?
Resposta:Para definir a ENTRADA da escola, deve-se considerar: 1. A entrada principal é um importante elemento arquitetônico do projeto do projeto do edifício escolar. Convidativa e amigável a entrada deve proporcionar a sensação de "bem vindo", pois os alunos devem se sentir pertencentes a escola. 2. A entrada convidativa deve ser também ser pensada de maneira a separar a entrada e os espaços públicos das áreas restritas aos estudantes. 3. Uma entrada deve criar uma identidade para a escola, tornando-se um elemento que a identifique das demais e a torne especial. 4. Um espaço para a comunidade escolar se encontrar próximo da entrada é um elemento chave por dois motivos. O primeiro é que tal espaço próximo a entrada amplia o sentimento de bem estar da entrada; o segundo é que aumenta o sentimento de segurança. 5. Espaços multipropósitos próximo a entrada dá a oportunidade para as pessoas guardarem seus pertences, conversar com outras pessoas, fazer telefonemas, ter acesso a internet, lanchonetes ou cafés. Para ver o gráfico da Entrada, acesse o link abaixo.
Link:ENTRADA CONVIDATIVA
Referência1:NAIR, P.; FIELDING, R.; LACKNEY, J. The Language of School Design: Design Patterns for 21st Century Schools. 2º. ed. EUA: National Clearinghouse for Educational Facilities, 2009.
Questão:60. Onde localizar pontos de REFERÊNCIA e a ENTRADA no edifício escolar?
Resposta:Para definir a ENTRADA considere: O espaço que faz a transição entre o público e o privado pode constituir a condição espacial para o encontro e o diálogo entre áreas de ordens diferentes. É a situação do encontro e a reconciliação entre a rua e o domínio privado. Essa situação gera a necessidade de criar um espaço de boas vindas e de despedidas. Em outras palavras, é a tradução em termos arquitetônicos da hospitalidade. Dessa forma, um espaço público intermediário com um local de encontro para pessoas com interesses comuns, cumpre uma importante função de proporcionar tanto boas vindas como despedidas. Espaços como alpendres, entradas e outras formas de espaço de "intervalo" fornecem uma oportunidade para a acomodação entre muros contíguos.
Referência1:HERTZBERGER, H. Lições de Arquitetura. 3º Ed. São Paulo: Martins Fontes, 2015.
Questão:61. Qual é a relação estabelecida entre a QUALIDADE da construção e o CUSTO por m²?
Resposta:Estabelecer uma relação entre o qualidade da construção e o custo/m².
Questão:62. Qual é o efeito da EFICIÊNCIA do LAYOUT na qualidade da edificação?
Resposta:Em um ambiente de aprendizagem o nível de colaboração entre os estudantes pode aumentar ou diminuir de acordo com o LAYOUT. Assim, é importante o arquiteto avaliar qual o tipo de ambiente é relevante para uma determinada situação de ensino (consultar Menu Conceitos da Psicologia Ambiental, submenu arranjos de Layout).
Referência1:SCOTT-WEBBER. In Sync. Environmental Behavior Research and the Design of Learning Spaces. Michigan: The Society for College and University Planning, 2009.
Questão:62. Qual é o efeito da EFICIÊNCIA do LAYOUT na qualidade da edificação?
Resposta:A sala de aula é a expressão direta da filosofia educacional e pode ter parte ativa no processo de ensino e aprendizagem. Dessa forma, o LAYOUT e a organização dos alunos dentro da sala de aula tem relação direta com a prática docente. Se esse vínculo não for bem articulado, o professor pode ter seu trabalho empobrecido e a teoria pedagógica não ser eficaz.
Referência1:MARTIN, S. H. Environment-Behaviour Studies in the Classroom. The Journal of Design and Technology Education, v. 9, n. 2, p. 77–89, 2004. - Disponivel em http://ojs.lboro.ac.uk/ojs/index.php/JDTE/article/view/677 - Acessado em 20/09/2011
Referência2:MARTIN, S. H. THE CLASSROOM ENVIRONMENT AND ITS EFFECTS ON THE PRACTICE OF TEACHERS. Journal of Environmental Psychology, v. 22, n. 1–2, p. 139–156, mar. 2002. - Disponivel em http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0272494401902397 - Acessado em 10/09/2011
Questão:62. Qual é o efeito da EFICIÊNCIA do LAYOUT na qualidade da edificação?
Resposta:Espaços adaptáveis são importantes em ambientes de aprendizagem, pois eles precisam oferecer uma variedade LAYOUTS para dar suporte a diferentes estilos de aprendizagem: 1. Flexibilidade - o espaço flexível dá suporte a uma variedade de tipos de aprendizagem e ensino. Por exemplo, o planejamento pode transformar uma simples área de leitura em um lugar de discussão. 2. Adaptável - o movimento das pessoas e dos móveis para diferentes ambientes de aprendizagem requer espaços adaptáveis. Se a distribuição do espaço não der suporte ao movimento, a diversidade de modalidades de ensino e aprendizagem não será possível. 3. Bem vindo e familiar - seres humanos tem a tendência de buscar lugares familiares ou criar lugares com características familiares. Assim, deve-se projetar espaços de aprendizagem que permita aos estudantes personalizá-los. Além disso, o espaço deve aparentar ser confortável na variedade de arranjos e de pessoas. 4. Pertencente ao usuário - usuários devem ter consciência de que todos os ocupantes podem opinar na definição do espaço. A educação dos usuários sobre como usar o espaço com todo o seu potencial e como as instalações e móveis podem suportar as suas necessidades é um pré-requisito. Providenciar móveis que as pessoas possam rearranjar e equipamentos que elas possam manipular, dá aos usuários o sentimento de pertencimento. 5. Ponto focal variável - sem orientação definida, os ocupantes da sala podem mover e agrupar o mobiliário, a tecnologia e atividades em caminhos múltiplos e em muitos lugares dentro do espaço. 6. Diversas formas de comunicar informação - leve em consideração durante o desenvolvimento do projeto como as ferramentas tecnológicas podem ser utilizadas e controladas. Bem projetada, a tecnologia pode dar suporte a diferentes tipos de processo de ensino e aprendizagem. 7. Ferramentas tecnológicas - a tecnologia muda mais rapidamente que o mobiliário. A tecnologia deve ser integrada a um espaço de aprendizagem fluído, mas deve-se reconhecer que seu tempo de vida não irá coincidir com o da sala. Assim, a tecnologia deve suportar a interação humana, mas não deve se tornar a peça central do espaço.
Referência1:GEE, L. Human-Centered Design Guidelines. In: OBLINGER, D.G. Leaning Spaces. [s.l.] Educause, 2006. p. 10.1-10.3. - Disponivel em http://www.educause.edu/research-and-publications/books/learning-spaces - Acessado em 06/10/2015
Questão:63. Qual é o efeito dos EQUIPAMENTOS na QUALIDADE do espaço projetado?
Resposta:Para que um ambiente de aprendizagem seja funcional, ele deve proporcionar a possibilidade de mudança de layouts, espaços generosos e infraestrutura (EQUIPAMENTOS) para suportar diferentes atividades educacionais.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C. C. K. Arquitetura escolar o projeto do ambiente de ensino. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.
Questão:63. Qual é o efeito dos EQUIPAMENTOS na QUALIDADE do espaço projetado?
Resposta:Estudantes precisam de ambientes EQUIPADOS com móveis, em especial cadeiras, mais confortáveis, ergonômicas e ajustáveis ao tamanho. Sofás e poltronas também podem estar presente nos espaços escolares para conversas informais.
Referência1:LALOUEYAN, M.; SOBOUTI, H. Seating Arrangement Impact on the Students’Learning in Educational Spaces. International Journal of Basic Sciences & Applied Research, v. 3, p. 170–179, 2014. - Disponivel em http://isicenter.org/fulltext2/paper-28022015094826.pdf - Acessado em 24/06/2015
Referência2:NAIR, P.; FIELDING, R.; LACKNEY, J. The Language of School Design: Design Patterns for 21st Century Schools. 2º. ed. EUA: National Clearinghouse for Educational Facilities, 2009.
Questão:63. Qual é o efeito dos EQUIPAMENTOS na QUALIDADE do espaço projetado?
Resposta:A ergonomia considera o ambiente como um todo, bem como ele dá suporte e interage com o corpo humano. Assim, deve-se planejar o ambiente e seus EQUIPAMENTOS considerando-se os conceitos da ergonomia por causa da diversidade de tamanhos do ser humano. Cadeiras e mesas devem ser ajustáveis.
Referência1:GEE, L. Human-Centered Design Guidelines. In: OBLINGER, D.G. Leaning Spaces. [s.l.] Educause, 2006. p. 10.1-10.3. - Disponivel em http://www.educause.edu/research-and-publications/books/learning-spaces - Acessado em 06/10/2015
Questão:64. Como deve ser ADEQUAÇÃO FUNCIONAL dos ambientes de aprendizagem para que possam ser considerados como ESPAÇOS DE QUALIDADE?
Resposta:A ADEQUAÇÃO FUNCIONAL vai além da mera adequação do espaço para cada atividade. Ela inclui a dinâmica do espaço em suas possibilidades de uso, o envolvimento do usuários no uso do espaço, a produtividade dos usuários, o impacto do espaço nas pessoas, o sentimento de pertencimento. Para que o espaço tenha tais qualidade, ele depende de: adequação do espaço, relações espaciais, flexibilidade, generosidade de espaço, equipamentos, superfícies de trabalho, etc.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:65. Qual deve ser CUSTO/M², considerando
Resposta:Estabelecer um custo/m² considerando considerando fatores ordenadores da evolução da obra, parâmetros de custo local e o nível de qualidade da construção.
Questão:66. Qual é o ORÇAMENTO MÁXIMO possível?
Resposta:Faça uma avaliação para estabelecer o ORÇAMENTO MÁXIMO possível.
Questão:67. Quais são as possíveis combinações entre os FATORES DE TEMPO e USO para as diferentes funções?.
Resposta:Analisar os FATORES DE TEMPO e USO para as diferentes funções e estabeleça combinações.
Questão:68. Como o MERCADO pode interferir no projeto?
Resposta:Avalie análises de mercado e determine quais são implicações para o projeto.
Questão:69. Quais são os custos para as diferentes alternativas de FONTES DE ENERGIA?
Resposta:Relacione as diferentes FONTES DE ENERGIA possíveis e analise os custos.
Questão:70. Quais são as implicações que os fatores climáticos e os níveis de desgastes das atividades podem trazer para os MATERIAIS DO EDIFÍCIO?
Resposta:Analisar os fatores climáticos, os níveis de desgastes das atividades e as suas implicações nos materiais dos edifícios.
Questão:71. Quais informações pode-se abstrair da relação: CUSTO INICIAL x CUSTO do CICLO DE VIDA?
Resposta:Analisar dados econômicos relacionados ao CUSTO INICIAL X CUSTO do CICLO DE VIDA.
Questão:72. É possível aplicar o SISTEMA LEED?
Resposta:Analisar a aplicação do SISTEMA LEED.
Questão:73. É possível identificar VALORES históricos, sentimentais e estéticos, bem como o SIGNIFICADO das construções existentes e da vizinhança?
Resposta:Identifique e estabeleça o SIGNIFICADO das construções existentes e da vizinhança, bem como os VALORES históricos, sentimentais e estéticos.
Questão:74. Quais são os PARÂMETROS de ESPAÇO para atividades específicas e o número de participantes?
Resposta:Os PARÂMETROS DE ÁREA dependem do tipo de atividades e do número de usuários. Consultar as abordagens e/ou pedagogias pesquisadas
Questão:75. Quais são as ATIVIDADES EXISTENTES e as MUDANÇAS PROVÁVEIS?.
Resposta:ATIVIDADES retidas dos Parâmetros Curriculares Nacionais: ensino com pesquisa, ensino baseado em projeto, oficina, workshop, laboratório, palestra com especialista ou contagem de história, estudo do meio, estudo dirigido, resolução de problemas, estudo e produção de texto, seminário, dramatização, entrevista com especialista, aula expositiva, exposição e visitas.
Referência1:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais. História e Geografia. Brasília Secretaria de Educação Fundamental, 1997e. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12657-parametros-curriculares-nacionais-5o-a-8o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência2:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais. Língua Portuguesa. Brasília Secretaria de Educação Fundamental, 1997c. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12640-parametros-curriculares-nacionais-1o-a-4o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência3:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais. Terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: Geografia. Brasília Secretaria de Educação Fundamental, 1998e. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12657-parametros-curriculares-nacionais-5o-a-8o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência4:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais. Terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: História. Brasília Secretaria de Educação Fundamental, 1998d. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12657-parametros-curriculares-nacionais-5o-a-8o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência5:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: ciências naturais. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1997d. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12640-parametros-curriculares-nacionais-1o-a-4o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência6:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: matemática. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1997a. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12640-parametros-curriculares-nacionais-1o-a-4o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência7:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: Ciências Naturais. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1998c. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12657-parametros-curriculares-nacionais-5o-a-8o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência8:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: matemática. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1998a. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12657-parametros-curriculares-nacionais-5o-a-8o-series - Acessado em 10/10/2014
Referência9:BRASIL, Secretaria de Ensino. Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1997d - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro01.pdf - Acessado em 10/10/2014
Questão:76. As PROJEÇÕES FUNCIONAIS funcionais a longo prazo indicando crescimento ou não?
Resposta:Faça projeções funcionais a longo prazo indicando crescimento ou não.
Questão:77. Qual é o CRONOGRAMA real de duração do projeto?
Resposta:Organize um cronograma real para a obra.
Questão:78. Quais são as implicações do "FATOR de EVOLUÇÃO" da obra?
Resposta:Relate as implicações dos fatores que ordenam a evolução da obra.
Questão:79. Os serviços oferecidos funcionam melhor CENTRALIZADOS ou DESCENTRALIZADOS?
Resposta:A CENTRALIZAÇÃO ou DESCENTRALIZAÇÃO dos serviços está vinculada as exigências dos serviços de cada pedagogia ou abordagem. Consulte as abordagens e/ou pedagogias pesquisadas.
Questão:80. Quais são os tamanhos e tipos de GRUPOS de ESTUDANTES a serem abrigados, agora e no futuro? Relate também as características físicas, sociais e emocionais das pessoas.
Resposta:PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 504, de 2011 determina que o número máximo de alunos dentro da sala de aula do ensino fundamental deve ser 35 anos. No que diz respeito aos critérios de organização da classe, eles dependem da abordagem ou pedagogia definida pela escola. Consulte as abordagens/pedagogias pesquisadas.
Referência1:BRASIL. PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 504, de 2011. Estabelece o número máximo de alunos por turma na pré-escola e no ensino fundamental. - Disponivel em http://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/101713 - Acessado em 26/05/2014
Questão:81. Existe a necessidade de INTEGRAÇÃO OU PRIVACIDADE (audiovisual) entre as atividades pedagógicas? Em caso de privacidade, o grau de isolamento deve ser mínimo ou máximo?.
Resposta:Recomenda-se a separação entre ambientes didáticos, como salas de aula, biblioteca e laboratórios e as áreas recreativas e de atividades esportivas. Para ver o gráfico INTEGRAÇÃO E/OU SEPARAÇÃO da atividade, acesse o link abaixo.
Link:ATIVIDADES: INTEGRAÇÃO E/OU SEPRAÇÃO.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C. C. K. Arquitetura escolar o projeto do ambiente de ensino. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.
Referência2:NEUFERT, E. Arte de projetar em arquitetura. Tradução da 21ed. alemã. 5ºed. São Paulo: Gustavo Gili do Brasil, 1976, 431p.
Questão:82. Qual é a PRIORIDADE dos conceitos que surgiram? Quais são os mais valorizados e os que afetam o tamanho, a qualidade e as posições relativas?
Resposta:Cada pedagogia e/ou abordagem tem suas prioridades. Consulte as pedagogias/abordagens pesquisadas.
Questão:83. Como expressar os SÍMBOLOS DE AUTORIDADE a partir da relação conceito de hierarquia e seus objetivos?
Resposta:Cada abordagem e/ou pedagogia expressa seu símbolo de autoridade de maneira peculiar. Consulte as pedagogias e/ou abordagens pesquisadas.
Questão:84. Como os CONTROLES de SEGURANÇA são usados para proteger adequadamente e controlar o movimento das pessoas?
Resposta:O ambiente físico pode contribuir muito para tornar o ambiente mais seguro na escola. Veja as orientações de segurança link abaixo.
Link:Conheça algumas soluções de projeto que contribuem para a segurança dos usuários.
Referência1:MARTINS, V. R. O lugar do pátio escolar: reunindo descobertas produzidas na observação de quatro escolas públicas do município do Rio de Janeiro. 2013. 176f. Mestrado (Dissertação). Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. UFRJ. Rio de Janeiro - Disponivel em http://www.gae.fau.ufrj.br/assets/dissertacao_valeria_roma_2013.pdf - Acessado em 10/02/2016
Referência2:SIMS, J. K. The safer School Design Initiative. School Designer, 2006. - Disponivel em http://sdpl.coe.uga.edu/HTML/school_security_newsletter.pdf - Acessado em 08/11/2015
Referência3:SCHNEIDER, T. WALKER, H. SPRAGUE, J. Safe School Design: A handbook for Educational Leaders Applying the Principles of Crime Prevention through Environmental Design. Washington: ERIC Clearingghouse on Educational Management. 2000.123p. - Disponivel em http://eric.ed.gov/?id=ED449541 - Acessado em 10/01/2016
Questão:85. Como pode ser avaliado o fluxo relativo ao MOVIMENTO sequencial de pessoas, veículos, serviços, produtos e informação?
Resposta:O movimento sequencial de pessoas, veículos, serviços, produtos e informação depende da pedagogia e/ou abordagem. Consulte as pedagogias e/ou abordagens pesquisadas
Questão:86. Quais são as faixas de TRÁFEGO que devem ser separadas totalmente para segregar diferentes tipos de pessoas, diferentes tipos de veículos e pedestres de veículos?
Resposta:Para separar o fluxo de pessoas e de veículos e ampliar a segurança das pessoas, recomenda-se planejar bolsões de estacionamento externo os limites do prédio escolar.
Referência1:VAN DER VOORDT, T. J. M.; VAN WEGEN, H. B. R. Arquitetura sob o olhar do usuário. Tradução de Maria Beatriz de Medina. São Paulo: Oficina de Textos, 2013. 237p.
Referência2:SCHNEIDER, T. WALKER, H. SPRAGUE, J. Safe School Design: A handbook for Educational Leaders Applying the Principles of Crime Prevention through Environmental Design. Washington: ERIC Clearingghouse on Educational Management. 2000.123p. - Disponivel em http://eric.ed.gov/?id=ED449541 - Acessado em 10/01/2016
Questão:87. Existe a necessidade de um espaço comum MULTIPROPÓSITO ou com TRÁFEGO MULTIDIRECIONAL com a intenção de PROMOVER ENCONTROS combinados ou eventuais?
Resposta:Pesquisa realizada sobre espaços escolares revela que a edificação escolar valoriza cada vez mais espaços de socialização. Assim, os espaços escolares devem ser conectados através de uma CIRCULAÇÃO MULTIDIRECIONAL que conduzem a espaços para PROMOVER ENCONTROS com arranjos de layout sociopetais. Exemplos de espaços de socialização identificados na pesquisa: pátio externo, cafeteria, corredores de aprendizagem, watering hole space, anfiteatro, hall de entrada. Mas, esses espaços destinados a socialização podem variar de pedagogia para pedagogia. Consulte as pedagogias e/ou abordagens pesquisadas.
Questão:88. Quais são os conceitos de ORGANIZAÇÃO ESPACIAL e de RELAÇÕES FUNCIONAIS?
Resposta:A ORGANIZAÇÃO ESPACIAL e as RELAÇÕES FUNCIONAIS variam de acordo com a Pedagogia e/ou Abordagem. Consulte as pedagogias/abordagens pesquisadas.
Questão:89. Como deve ser organizado o uso de redes ou parâmetros de comunicação para promover a TROCA DE INFORMAÇÃO (fluxo de informação)?
Resposta:A tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) podem ser utilizadas por estudantes e professores como ferramentas e técnicas para planejar, pesquisar, desenvolver e comunicar ideias. No entanto, professores e aluno precisam conhecer e treinar as TICs na intenção de que realmente se tornem ferramentas de ensino e aprendizagem, bem como sejam utilizadas com todo o seu potencial criativo por professores e alunos, ampliando os resultados positivos no ensino.
Referência1:Department of Education and Early Childhood Development. Victoria School Design. Melbourne. 2008. - Disponivel em http://www.education.vic.gov.au/Documents/school/principals/infrastructure/vsdintro.pdf - Acessado em 20/08/2013
Questão:89. Como deve ser organizado o uso de redes ou parâmetros de comunicação para promover a TROCA DE INFORMAÇÃO (fluxo de informação)?
Resposta:A tecnologia móvel (laptop, ipads, smart phones, tablets) tornou os laboratórios de computador obsoletos. As salas de aula convencionais precisam ser repensadas e projetadas para acomodar a tecnologia wireless. Esta pode proporcionar novas possibilidades de atividades didáticas que envolvam, impulsionem e sustentem alunos com diferentes interesses e capacidades.
Referência1:CLEVELAND, B. W. Engaging spaces: Innovative learning environments, pedagogies and student engagement in the middle years of school. 2011. 275f. Thesis (Doctor of philosophy). University of Melbourne, Melbourne. - Disponivel em https://minerva-access.unimelb.edu.au/handle/11343/36515 - Acessado em 23/08/2013
Referência2:O’DONNELL, S. The Design of Elementary Schools. In: MEETING OF THE IDB EDUCATION NETWORK. 1º , Santiago, 2012. Anais...Santiago, 2012: Publications.IADB.org. 2012. p.35-47 - Disponivel em https://publications.iadb.org/handle/11319/414?locale-attribute=en - Acessado em 20/03/2013
Questão:90. Quais são as CARACTERÍSTICAS LOCAIS locais do local que deverão ser PRESERVADAS e/ou REFORÇADAS?
Resposta:Estudar as características naturais do terreno e identificar o que se pretende manter ou reforçar.
Questão:91. O que as análises de clima indicaram e o que deve ser feito para o CONTROLE do mesmo no Interior da edificação?
Resposta:Estudar as análises de clima realizadas e determinar as implicações para a edificação no controle do clima.
Questão:92. Quais são as implicações dos códigos pesquisados para forma? Com base nessa informação, quais devem ser as precauções que se deve tomar com relação a SEGURANÇA?
Resposta:Avaliar as a forma da edificação com base nos códigos pesquisados e identificar as precauções que se deve tomar com a segurança dos usuários.
Questão:93. Com base na análise do solo realizado, é necessário fundação especial e qual seu CUSTO?
Resposta:Estude a análise de solo realizada e verifique quais são as possibilidades de fundações e quais são os CUSTOS.
Questão:94. Quais são os modelos de DENSIDADE padrões que são possíveis de se estabelecer com base nos estudos de clima, os dados demográficos, condições locais e o valor do terreno?
Resposta:Analise os dados climáticos, demográficos, as condições locais e o valor do terreno para estabelecer um número máximo e mínimo de usuário para a edificação.
Questão:95. O que diz a política da VIZINHANÇA? Com base nela, descubra o conceito de segregação ou inter-relação.
Resposta:A participação dos pais e da comunidade local (VIZINHANÇA) na escola deve ser valorizada. O engajamento dos pais e membros da comunidade local contribui para direcionar a educação que gostariam que suas crianças tivessem. O engajamento, dentro desse contexto, é mais do que um trabalho voluntário na escola. Constitui uma contribuição que implementa ideias e reformas na educação das crianças. Isso porque, a escola deve ser um lugar onde as pessoas com vivências diferentes interagem umas com as outras, escutam, dividem conceitos, debatem e deliberam. É através desses debates que os pais e membros da comunidade adquirem confiança e com o consenso de todos atuam na melhora da educação das crianças.
Referência1:SANOFF, H. School building assessment methods. Washington: National Cleanringhouse for Educacional Facilities, 2001. - Disponivel em http://www4.ncsu.edu/unity/users/s/sanoff/www/schooldesign/cd.html - Acessado em 23/02/2010
Questão:96. Existe a necessidade NICHOS INDIVIDUAIS ou TERRITORIALIDADE de estudantes e professores?
Resposta:Espaços para o trabalho individual (NICHOS INDIVIDUAIS) é importante e necessário nas escolas. Os três nichos individuais relatados a seguir contribui de forma diferente para o processo de ensino e aprendizagem. 1. Campfire space: importante para que alunos possam assistir palestras de especialista. 2. Base para estudo individual: melhora a concentração do estudante. 3. Espaços para descansar: o descanso tem um papel importante no processo de ensino e aprendizagem.
Referência1:NAIR, P.; FIELDING, R.; LACKNEY, J. The Language of School Design: Design Patterns for 21st Century Schools. 2º. ed. EUA: National Clearinghouse for Educational Facilities, 2009.
Referência2:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:97. Como os usuários podem ter boa orientação e a mantenham o SENSO de DIREÇÃO através da edificação?
Resposta:A falta de orientação pode causar apatia e problemas no aprendizado das crianças,
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:97. Como os usuários podem ter boa orientação e a mantenham o SENSO de DIREÇÃO através da edificação?
Resposta:Pontos de referência tem um importante papel no desenvolvimento da habilidade de orientação no espaço e desempenho do cognitivo das crianças. A existência de pontos de referência no interior do ambiente influencia positivamente no desempenho da orientação (wayfinding) das crianças no espaço. Por causa da facilidade de manipulação, a cor é o material ideal para gerar informação espacial que dá suporte a orientação do ambiente. A cor pode ajudar a criar ambientes arquitetônicos que reforce a hierarquia de espaços e pontos de referência.
Referência1:HELVACIOG˘LU, E.; OLGUNTÜRK, N. Colour contribution to children’s wayfinding in school environments. Optics & Laser Technology, Colour and Design II: Colour in plants and animals - Inspiration for Design. V. 43, n. 2, p. 410–419, mar. 2011. - Disponivel em http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0030399209001273 - Acessado em 03/01/2016
Questão:98. Existe a necessidade do conceito de acessibilidade para promover o SENSO de ENTRADA e CHEGADA, bem como o ACESSO DIRETO às informações de ORIENTAÇÃO ao público?
Resposta:Para consultar orientações de projeto para proporcionar acessibilidade a todos os usuários, acesse o link abaixo
Link:ACESSIBILIDADE
Referência1:DISCHINGER, M.; ELY, V. H. M. B.; BORGES, M. M. F. da C..Manual de acessibilidade espacial para escolas: o direito à escola acessível. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial, 2009. - Disponivel em http://www.assistiva.org.br/infoteca/manual-de-acessibilidade-espacial-para-escolas - Acessado em 01/11/2015
Referência2:BEYNON, J. Physical facilities for education: what planners need to know. Paris: Unesco, International Institute for Educational Planning, 1997. - Disponivel em http://unesdoc.unesco.org/images/0011/001184/118467e.pdf - Acessado em 11/08/2014
Referência3:CARVALHO, T. C. P. DE. Arquitetura escolar inclusiva: construindo espaço para educação infantil. 2008. 344f. Tese (Doutorado). Escola de Engenharia de São Carlos. USP. São Carlos. - Disponivel em http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18141/tde-06022009-150902/pt-br.php
Questão:98. Existe a necessidade do conceito de acessibilidade para promover o SENSO de ENTRADA e CHEGADA, bem como o ACESSO DIRETO às informações de ORIENTAÇÃO ao público?
Resposta:O espaço físico tem potencial para ajudar os alunos em seu aprendizado quando eles estão se deslocando dentro do edifício escolar. Essa característica do espaço é muito importante para maximizar e melhorar o processo de INCLUSÃO dos alunos com necessidades educacionais especiais. Para consultar orientações de projeto para promover a INCLUSÃO (Autismo), acesse o link abaixo.
Link:INCLUSÃO
Referência1:MCALLISTER, K.; HADJRI, K. Inclusion and the special educational needs (SEN) resource base in mainstream schools: physical factors to maximise effectiveness. Support for Learning, v. 28, n. 2, p. 57–65, 1 may 2013. - Disponivel em http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/1467-9604.12019/abstract - Acessado em 16/01/2016
Questão:98. Existe a necessidade do conceito de acessibilidade para promover o SENSO de ENTRADA e CHEGADA, bem como o ACESSO DIRETO às informações de ORIENTAÇÃO ao público?
Resposta:Estudos de APO (Avaliação pós-ocupação) também podem melhorar a acessibilidade no edifício escolar
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:99. Qual é o caráter geral da FORMA ARQUITETÔNICA que se pretende projetar como IMAGEM da instituição escolar?
Resposta:É de extrema importância que a linguagem arquitetônica da escola expresse o espírito da comunidade local e incorpore uma "assinatura" própria que a diferencie das demais escolas. Tais implementações na arquitetura da instituição traz benefícios como: aumenta o sentimento de pertencimento da comunidade local e o engajamento dos usuários no cuidado do espaço escolar.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:100. O que se deve considerar para providenciar o mais alto nível de qualidade após o balanço entre os fatores de CUSTO e BENEFÍCIO?.
Resposta:A qualidade do espaço escolar também deve considerar atributos intrínsecos como: acessibilidade e orientação no espaço, adaptabilidade, densidade, possibilidade de personalizar o espaço, sentimento de pertencimento, conforto físico, privacidade e segurança,
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:101. Qual é a previsão realista de prováveis CUSTOS depois de avaliar os fatos pertinentes, considerando o controle de custos?
Resposta:Relacionar tudo o que deve ser considerado no levantamento de custos e fazer uma previsão realista.
Questão:102. Como deve ser alocado o DINHEIRO da OBRA para que seja organizada uma distribuição imparcial do espaço e dinheiro ?
Resposta:Organize o dinheiro disponível de maneira que ele seja distribuído de maneira igualitária em todas as fases do projeto e obra.
Questão:103. É possível combinar várias funções em um ESPAÇO VERSÁTIL e MULTIFUNCIONAL?
Resposta:O espaço multifuncional e/ou versátil deve ser projetado considerando-se algumas condições. Consulte menu ambientes de aprendizagem espaço flexível.
Questão:104. Existe a necessidade do CONCEITO DE MERCHANDISING para promover atividades comerciais?
Resposta:Descobrir se há necessidade do conceito de merchandising ser utilizado para promover atividades comerciais.
Questão:105. Quais são as implicações de incorporar o conceito de CONSERVAÇÃO DE ENERGIA para o projeto e o custo?
Resposta:Soluções de projeto fundamentadas na Sustentabilidade reduzem o custo de manutenção do edifício, proporciona um ambiente mais saudável para os usuários e podem funcionar como eficientes instrumentos de apoio ao ensino e aprendizagem. Para ver orientações de projeto de sustentabilidade, acesse o link abaixo.
Link:SUSTENTABILIDADE
Referência1:NAIR, F. Exploring Six Principles of sustainable School Design. DESIGNSHARE, 2012 - Disponivel em http://www.designshare.com/articles/1/133/Fielding_WISE_2012.pdf - Acessado em 12/04/2015
Questão:106. Existe a possibilidade de REDUZIR CUSTOS providenciando soluções efetivas?
Resposta:Pesquise e analise soluções projetuais que possam reduzir o custo da obra e futuras manutenções.
Questão:107. Existe maneiras de reutilizar os RECURSOS RENOVÁVEIS para atingir um ambiente sustentável?
Resposta:Verifique a possibilidade de reutilizar os recursos naturais consumidos pelos usuários do edifício. Ex.: água, lixo orgânico,etc.
Questão:108. Caso seja edifício já existente (histórico), existe a possibilidade de ADAPTAR a construção as novas atividades e funções?
Resposta:Caso seja um edifício já existente, verifique a possibilidade de adaptá-lo a nova realidade da escola.
Questão:109. Os espaços devem ser projetados de maneira mais específica para abrigar determinada função (ESTÁTICA) ou devem ser concebidos de forma mais ampla, flexível (DINÂMICA)?
Resposta:A necessidade de espaços estáticos ou dinâmicos está vinculado a proposta pedagógica da Instituição de ensino. Consultar as pedagogias e/ou abordagens pesquisadas.
Questão:110. Os ambientes de aprendizagem devem acomodar MUDANÇAS FUTURAS nas atividades (CONCEITO DE CONVERTIBILIDADE)?
Resposta:O espaço escolar precisa ser projetada para acolher mudanças constantes, pois existe uma variação de demanda de alunos, mudanças nos programas educacionais ou no corpo docente. Assim, é necessário prever mudanças a curto ou longo prazo no edifício escolar, em especial nas salas de aula.
Referência1:BARRETT, P.; ZHANG, Y. Optimal Learning Spaces. Design Implications for Primary Schools. Salford, England: University of Salford, 2009. - Disponivel em http://usir.salford.ac.uk/18471/1/SCRI_Report_2_school_design.pdf - Acessado em 15/03/2013
Referência2:LIPPMAN, P. C. Evidence-based design of elementary and secondary schools. Hoboken, N.J: J. Wiley, 2010.
Questão:111. As metas estabelecidas pela Instituição escolar inclui CRESCIMENTO futuro (CONCEITO de EXPANSÃO)?
Resposta:As expectativas de crescimento futuro deve ser descrito nas metas a serem alcançadas pela Instituição escolar e previstas no projeto do edifício escolar. Consulte as metas no Projeto Político pedagógico da Instituição escolar
Questão:112. Qual a DATA REAL de entrega do edifício, cumprindo toda a programação estabelecida?.
Resposta:Analise os tempos dos procedimentos mais eficientes e os convencionais com relação a data de entrega esperada para estabelecer uma data de entrega factível.
Questão:113. Qual é a fase mais provável de implementar restrições de CUSTO e TEMPO do projeto?
Resposta:Analise todas as fases do projeto e identifique a que é mais compatível para realizar corte no tempo de execução e nos custos.
Questão:114. Quais são os MÉTODOS de MEDIÇÃO apropriados - net, usável, rentável e área inteira?
Resposta:Pesquisar o melhor método de medição.
Questão:115. Quais são as áreas destinadas cada ATIVIDADE e como se organizam: locação, tipo de espaço e tempo?
Resposta:Os requerimentos de área estão conectados as pedagogias/abordagens. Consulte as pedagogias/abordagens pesquisadas.
Questão:116. Existe a necessidade de ESTACIONAMENTO e ÁREA EXTERNA?
Resposta:Os parâmetros Curriculares Nacional salienta que o espaço de aprendizagem não deve se restringir à escola, sendo necessário propor atividades que ocorram fora dela. A programação deve contar com passeios, excursões, teatro, cinema, visitas a fábricas, marcenarias, padarias, enfim, com as possibilidades existentes em cada local e as necessidades de realização do trabalho escolar. No dia-a-dia devem-se aproveitar os espaços externos para realizar atividades cotidianas, como ler, contar histórias, fazer desenho de observação, buscar materiais para coleções.
Referência1:BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: matemática. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1997a. - Disponivel em http://portal.mec.gov.br/busca-geral/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12640-parametros-curriculares-nacionais-1o-a-4o-series - Acessado em 10/10/2014
Questão:117. Quais são as consequências para o CUSTO das alternativas funcionais (instalações, construção ou soluções locais)?
Resposta:Estude as alternativas funcionais e verifique o quanto cada uma delas interfere no custo da obra.
Questão:118. A obra pode provocar alguma consequência negativa para o DESENVOLVIMENTO LOCAL?
Resposta:Identifique se a obra pode ter algum custo do DESENVOLVIMENTO LOCAL.
Questão:119. Os fatores do AMBIENTE FÍSICO e PSICOLÓGICO, bem como as CONDIÇÕES LOCAIS podem influenciar a elaboração do ORÇAMENTO?
Resposta:O vandalismo traz danos ao patrimônio da comunidade.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:120. Que o acordo foi feito com o cliente com relação a QUALIDADE da construção? Relate o acordo para cada atividade em relação a organização, localização, tipo de espaço e tempo.
Resposta:Estabeleça acordos com o cliente para que a construção seja de BOA QUALIDADE. Ambientes de qualidade impacta positivamente os usuários (sentimento de pertencimento, cuidado com o lugar, reduz o vandalismo)
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:121. Qual é o FATOR de EFICIÊNCIA usado para determinar a possibilidade de uso, a rentabilidade ou as necessidades de áreas brutas?
Resposta:Espaços escolares podem ser alugados para gerar renda para a manutenção das instalações e reformas.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:122. Qual é o CUSTO estimado da obra?
Resposta:Analise o custo estimado, não deixando dúvidas quanto ao valor da obra.
Questão:123. Qual é o ponto de equilíbrio na relação entre as NECESSIDADES ESPACIAIS, o ORÇAMENTO e a QUALIDADE?
Resposta:Procure estabelecer um balanço entre REQUERIMENTOS de ESPAÇO, ORÇAMENTO E QUALIDADE.
Questão:124. Qual é o FLUXO de CAIXA durante o período da obra?.
Resposta:Estude e detalhe o FLUXO DE CAIXA.
Questão:125. Qual o ORÇAMENTO relacionado as instalações de energia da edificação?
Resposta:Apresente o ORÇAMENTO das instalações de energia separado.
Questão:126. Quais são os CUSTOS de operação?
Resposta:Expresse os CUSTOS da obra através de gráficos.
Questão:127. Quais são as informações relativas ao CICLO DE VIDA do edifício?
Resposta:Avalie as informações sobre o CICLO DE VIDA da edificação.
Questão:128. Qual é o nível de SUSTENTABILIDADE desejado para a edificação escolar? Use um sistema de classificação.
Resposta:A ideia de edifício escolar sustentável envolve muito mais do que utilização de mecanismos de reciclagem de água e economia de energia. Ford (2007) descreve a escola com alto nível de SUSTENTABILIDADE: imagine uma escola onde a qualidade do ar interno reduz o risco de doenças, onde a acústica seja tão boa que melhore o aprendizado dos alunos, onde a qualidade da arquitetura e do acabamento seja tão boa que faça você se sentir bem, valorizado e acolhido; onde a presença da luz natural faça você se sentir mais alerta e não seja necessário luz artificial; onde você se sinta conectado com o exterior; onde você gere a maior parte da energia necessária no local, onde você promova, ensine e pratique a responsabilidade ambiental; onde a escola possua um proeminente e importante lugar dentro da comunidade; onde o ensino seja de alto nível a ponto de fortalecer-se e diminuir o absenteísmo; onde a escola, realmente, se torne uma ferramenta de ensinar.
Referência1:FORD, A. B. Designing the Sustainable School. Australia: Images Publishing. 2007. 255p.
Questão:129. O "FATOR DE EVOLUÇÃO" da obra é factível?
Resposta:Avalie se o "FATOR DE EVOLUÇÃO" da obra é factível.
Questão:130. Qual é o CRONOGRAMA factível para entrega do projeto?
Resposta:Determine um cronograma factível para a entrega do projeto.
Questão:131. Qual é o CRONOGRAMA de CUSTOS da construção? Existe a alternativa para construção do edifício em uma única fase?
Resposta:Elabore um cronograma de custos da construção.
Questão:132. Quais são as necessidades únicas de DESEMPENHO para satisfazer as NECESSIDADES pessoais e populares do cliente e usuário?
Resposta:Por ser o local de desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem, o ambiente escolar deve ser resultar de discussões que abrangem o aluno, o professor, a arquitetura escolar, as teorias pedagógicas, a organização de grupos. o material de apoio e a escola como instituição e lugar. A edificação escola deve expressar a cultura de sua comunidade.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C. C. K. Arquitetura escolar o projeto do ambiente de ensino. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.
Questão:133. Quais são as necessidades únicas de DESEMPENHO para acomodar as principais ATIVIDADES pedagógicas do projeto?
Resposta:O edifício escolar deve incorporar os aspectos pedagógicos da proposta educacional da instituição de ensino, pois ela reflete no tipo de atividade que os professores irão desenvolver com seus alunos e, consequentemente, na definição dos ambientes de aprendizagem e seus usos.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C. C. K. Arquitetura escolar o projeto do ambiente de ensino. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.
Questão:134. Quais são as necessidades únicas de DESEMPENHO criadas pelas RELAÇÕES entre as atividades?
Resposta:As relações entre as atividades variam de acordo com a pedagogia/abordagem proposta pela escola. Pesquise as pedagogias/abordagens pesquisadas.
Questão:135. Quais são as principais influências do LOCAL na concepção da FORMA do edifício?
Resposta:Para abstrair as influencias locais e incorporá-las ao projeto, é importante contar com a participação da comunidade local, bem como avaliar o projeto em suas diferentes fases.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:136. Como o CLIMA influencia na concepção da FORMA arquitetônica do edifício escolar?
Resposta:Aplique o PROCESSO DE PROJETO INTEGRADO para avaliar o projeto de diferentes perspectivas, incluindo o impacto do meio ambiente na edificação. O PROCESSO DE PROJETO INTEGRADO pressupõe a integração entre os diversos agentes envolvidos (arquiteto, engenheiros, cliente, paisagista, etc.) desde o início do projeto; o estabelecimento de metas de desempenho ambiental; adoção de sistema de gestão de qualidade; uso de ferramenta de desempenho energético.
Referência1:FIGUEIREDO, F. G. DE; SILVA, V. G. DA. Processo de Projeto Integrado e desempenho ambiental de edificações: os casos do SAP Labs Brazil e do Cenpes II Petrobras. Ambiente Construído, v. 12, n. 2, p. 97–119, 28 maio 2012. - Disponivel em http://www.seer.ufrgs.br/index.php/ambienteconstruido/article/view/12879/18758 - Acessado em 16/03/2016
Referência2:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:137. Qual o nível de QUALIDADE do projeto? Quais as implicações para a FORMA do edifício escolar?.
Resposta:É importante que inclua-se no processo de projeto a fase de comissionamento. Esta etapa, além de maximizar a utilização das instalações pelos usuários, identifica os aspectos bons e ruins da edificação que podem ser implementados ou evitados nas futuras construções.
Referência1:KOWALTOWSKI, D. C.C.K.; MOREIRA, D.C.M.; DELIBERADOR, M.S.D.; PEREIRA, P. R. P. PROGRAMMING FOR BEHAVIOR IN EDUCATIONAL ENVIRONMENT. IN: Bridging the Boundaries, Edgerton, E.; Romice, O. & Thwaites, K. Editors Advances in People-Environment Studies. v5. - Disponivel em http://www.dkowaltowski.net/wp-content/uploads/2014/07/IAPS-2012-programming.pdf - Acessado em 25/01/2015
Questão:138. Como o ORÇAMENTO inicial pode influenciar na construção e na geometria do edifício?
Resposta:Estabeleça quais são as limitações que o ORÇAMENTO pode trazer para a forma arquitetônica.
Questão:139. O CUSTO de operação é crítico? Quais possíveis soluções?
Resposta:Defina quais são os pontos críticos das operações de CUSTO e estabeleça um direcionamento para os pontos críticos.
Questão:140. Existem diferenças entre o ORÇAMENTO inicial e o custo do CICLO DE VIDA da edificação? É possível reconciliá-las?
Resposta:Identifique e concilie as diferenças entre o ORÇAMENTO inicial e custo do CICLO DE VIDA da edificação.
Questão:141. O ENTORNO HISTÓRICO pode exercer influência na futura edificação escolar?
Resposta:Verifique se existe a possibilidade do ENTORNO HISTÓRICO exercer influência na futura edificação escolar. Relate as possíveis influências.
Questão:142. Quais as principais ATIVIDADES que, provavelmente, serão ESTÁTICAS e quais serão mais DINÂMICAS e FLEXÍVEIS?
Resposta:ATIVIDADES ESTÁTICAS: estudo individual, exposição oral (palestras), descansar, estudo dirigido, estudo e produção de texto e alimentar, ATIVIDADES DINÂMICAS: Pesquisa, oficina, trabalho em grupo, workshop, laboratório, seminário, dramatização, estudo do meio, dança, resolução de problema, jogos.
Questão:143. Quais são as implicações das MUDANÇAS e CRESCIMENTO sobre o desempenho da instituição escolar durante um período longo?
Resposta:Relate as consequências vinculadas a mudanças e ao crescimento sobre o desempenho da instituição escolar durante um longo período.
Imprimir